Dor do Câncer


O Câncer é uma doença na qual as células de um determinado órgão perdem o controle e começam a se reproduzir exageradamente, devido a um problema genético destas células.
A aglomeração destas células forma uma massa que recebe o nome de Tumor. A células tumorais podem cair na corrente sanguínea e se instalarem em outro órgão distante formando um tumor, neste caso, recebem o nome de metástase.
Os pacientes com diagnóstico de Câncer têm vivido mais tempo devido a vários fatores: detecção precoce da doença, várias opções de tratamento e melhor conhecimento médico.
célula tumoral
A Dor do Câncer ou Dor Oncológica ocorre em aproximadamente 70% dos doentes com este diagnóstico.
Pode ser aguda ou crônica. A probabilidade de uma dor aguda cronificar no Câncer é muito alta e pode ser o único sintoma apresentado por um longo período. Esta dor pode ser originada pela própria doença, por intervenções, o próprio tratamento ou problemas médicos intercorrentes (como outras doenças ou intervenções).
A Dor do paciente com Câncer pode ter como conseqüências algumas incapacidades como diminuição da mobilidade e dificuldade nos cuidados pessoais. Já a própria evolução da doença pode ocasionar alterações do estado cognitivo, da comunicação e até da habilidade de deglutir.
A Dor Crônica do Câncer pode ser visceral (profunda, mal localizada, com câimbras), somática (bem localizada, com crises episódicas, cortante ou fisgadas) ou neuropática (queimação, formigamento, latejamento ,no sistema nervoso periférico ou central).
o sentimento amargo da Dor
As neuropatias periféricas (lesão de estruturas nervosas) causadas por compressão de tumor, tratamento e intervenções, originam a dor e merecem um tratamento especializado de reabilitação.
A Dor Metastática Óssea (tumor originado em outro órgão e que acomete o osso) é o tipo de dor oncológica mais comum e pode ser auxiliada pelo tratamento de reabilitação, feito pelo Médico Fisiatra.
Os tumores que causam metástase óssea mais comuns são: próstata, mama, pulmão, rim e tireóide e as por infiltração óssea, como mieloma múltiplo, linfoma e leucemia.
A Dor Metastática Óssea acomete principalmente as vértebras, pelve, fêmur, costelas e crânios. Ocasiona dor, instabilidade com risco de fratura patológica (10% dos casos) e risco de comprometer estruturas neurológicas importantes (crânio e vértebras). Nestes casos, deve ser investigado se há mais lesões espalhadas e a localização da lesão, para determinação da descarga de peso do paciente não prejudicar o membro afetado.
metástase em fêmur proximal
A metástase óssea (pulmão, mama e próstata) pode causar compressão medular e leva a dor. Suas características neste caso, podem variar:
-local (profunda e constante),
-radicular (aguda e rápida)
-referida (profunda ou aguda e mal localizada).
A incontinência do esfíncter (perda de urina ou fezes involuntariamente) é prognóstico ruim. Nestes casos, o tratamento com corticóide é indicado, cirurgias e radioterapia.
Os exames diagnósticos são importantes para verificar fraturas patológicas, como o Raio X (estabilidade da fratura), Tomografia Computadorizada (erosões ou fraturas mais discretas) e até Ressonância Magnética (quantifica a extensão do tumor). Quando há uma lesão instável, deve ser feito encaminhamento cirúrgico e retirada da descarga de peso no local afetado. A radioterapia pode ser utilizada também.
A Cintilografia Óssea é indicada para definir a extensão do processo neoplásico ósseo.
Múltiplas áreas de metástases ósseas no esqueleto axial e apendicular (fêmures e úmeros) de câncer de próstata.

About these ads

4 Respostas para “Dor do Câncer

  1. por favor vcs poderiam enviar p mim algumas imagens de ossos com cancer.Sou estudante de radiologia e preciso mt destes artigos.Muito obrigada.

    • Olá Juliana!
      Infelizmente não temos acervo deste tipo de imagens.
      Você poderá procurar através da internet no google imagens ou indo em uma biblioteca, neste caso sugiro a BIREME, que é a maior da América Latina.
      Boa Sorte!

  2. Isabel Cristina de Souza

    O que significa em cintilografia óssea processo osteogênico inespecífico em esterno e coluna lombar…hipercaptação do radiofármaco nestes lugares…tenho 50 anos/por favor, gostaria de uma resposta.

    • Olá, Izabel!
      Para responde sua pergunta é necessário um exame físico e outros exames complementares pois a cintilografia é inespecífica e este resultado pode significar várias coisas.
      Espero ter ajudado.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s