PSICOTERAPIA GRATUITA

LEMBRE-SE: Para marcar uma avaliação, é necessário levar um encaminhamento médico. Estes locais de atendimento têm fila de espera, por isso, não se acomode e ligue o quanto antes.

Clínicas para atendimento psicológico gratuito em São Paulo divididas por bairros:

ALPHAVILLE
Clínica Psicológica Objetivo- Universidade Paulista
Alameda Amazonas, 492
Telefone-4191-1078

ACLIMAÇÃO
Clínica Psicológica Objetivo- Universidade Paulista
R-Apeninos, 294
Telefone-3341-4250

ALTO DA LAPA
CEAF- Centro de Estudos e Orientação da Família
R-Japuanga, 235
Telefone-3022-9596

BUTANTÃ
Clínica Psicológica da USP
Av-Prof Lúcio Martins Rodrigues Travessa 5 Bloco 21
Telefone-3031-2420/ 3091-4281

CANTAREIRA
Clínica Psicológica Objetivo- Universidade Paulista
Av-Inês, 4740
Telefone-6231-2914

CENTRO
Clínica Psicológica Mackenzie
R-Maria Antônia, 358 1 andar
Telefone-3256-6217/3256-6827

IPIRANGA
Clínica Psicológica São Marcos
R-Clovis Bueno de Azevedo, 176
Telefone-3491-0500/274-5711

ITAQUERA
Clínica Psicológica Universidade Camilo Castelo Branco
R-Carolina Fonseca, 357
Telefone-6170-0188/ 6170-0199

MÓOCA
Clínica de Psicologia Aplicada-Universidade São Judas Tadeu
R-Marcial, 45
Telefone-6099-1831
Associação Damas Salesianas
R-Tabajaras, 556
Telefone- 6604-7622

PARAÍSO
Clínica Paulistana de Psicologia
R-Correa Dias, 93 (ao lado do metrô Paraíso)
Telefone-5549-6593

PACAEMBÚ
CEP-Centro de Estudos Psicanalíticos
Rede de atendimentos profissionais em diferentes regiões em São Paulo
R-Almirante Pereira Guimarães, 378
(triagens neste endereço e posterior encaminhamento)
Telefone-3872-2217

PERDIZES
Clínica Psicológica “Sedes Sapientiae”
R-Ministro de Godoi, 1484
Telefone: 3866-2735 para inscrição p/ triagem
Telefone:3866-2757 p/ vítimas de violência
Clínica Psicológica da PUC
R-Monte Alegre, 961
Telefone- 3670-8040
INEF-Instituto de Estudos e Orientação da Família
R-Traipu, 66
Telefone-3667-8688

PINHEIROS
IPQHC- Instuto de Psiquiatria do HC
R. Dr. Ovídio Pires de Campos, 785
Telefone-3069-6277

POMPÉIA
Clínica Psicológica Objetivo- Universidade Paulista
R-Carlos Vicari, 124
Telefone-3662-5255

SANTO AMARO
Clínica Psicológica da FMU
Av-Sto Amaro, 1239
Telefone-3842-5377
UNISA
Rua Humboldt, 29
Telefone- 2141-8870.

SÃO BERNARDO DO CAMPO
Universidade Metodista
R-Dom Jaime de Barros Câmara, 1000
Telefone-4366-5358

TATUAPÉ
Clínica Psicológica São Marcos
R-Coelho Lisboa, 334 (ao lado do metrô Tatuapé)
Telefone-6193-3131 ramal 5909
Clínica Psicológica Objetivo- Universidade Paulista
R-Vitório Ramalho, 154
Telefone-6941-2075

VILA MARIANA
Centro de Referência da Infância e da Adolescência- CRI
R-Coronel Lisboa, 60
Telefone-5082-3961
ABPS-Associação Brasileira de Psicodrama e Sociodrama
Rua Eça de Queiroz, 220
Telefone-5571-2602/ 5575-5994
Faculdade de Ciências de Saúde-FACIS
Rua D. Carolina, 82 – Vila Mariana

http://www.facis.edu.br

Telefone : (11) 5085-3141

280 Respostas para “PSICOTERAPIA GRATUITA

  1. Marcia Regina Leme do Prado

    Bom Dia !

    Meu nome é Marcia, tenho 42 anos, estou desempregada e tenho um filho com 15 anos, ( AGRESSIVO: CHEGA EM CASA QUERENDO BATER NA AVÓ E EM MIM, VICIADO EM DROGAS, NAO QUER ESTUDAR, TAO POUCO TRABALHAR, APANHA DOS AMIGOS E MESMO ASSIM CONTINUA COM OS MESMOS, SEU PAI É AUSENTE,TENTO DIÁLOGO MAS NÃO ME ESCUTA ), moro no bairro da ACLIMAÇÃO,por favor, estou desesperada, preciso que um profissional ajude meu filho, pois já fui em vários órgãos governamentais, e não consegui ajuda.
    Se puder por favor me liguem: (11) 34942958 /92937737.
    desde já agradeço a atenção.
    Marcia Regina Leme do Prado

    • Olá, Marcia!
      Neste site tenho a lista de alguns locais que fazem atendimento gratuito de psicoterapia e como tudo o que é de graça, estes lugares têm fila de espera de atendimento. Por este motivo, ligue e se inscreva o quanto antes.
      No caso do seu filho seria importante uma avaliação psiquiátrica por causa do uso de drogas, mas para isso, é necessário que ele concorde com o tratamento. Se você não conseguir atendimento em UBS, procure no Google e provavelmente achará clínicas vinculadas a ONGs que fazem este tipo de tratamento gratuitamente ou com custos bem menores.
      Boa Sorte!

    • Boa Tarde Marcia, li seu pedido de ajuda e não conheco nenhum psicologo mas no seu caso como seu filho é adicto( dependente quimico ) meu irmão tambem é, eu e meus pais participamos de um grupo cahamdo AMOR EXIGENTE este grupo trata da co-dependecia de familiares com dependente quimico no seu caso como seu filho é menor de idade existem tratamento na casa de recuperaçao Maria Tereza em cotia é gratuito, entra no google e coloca o nome clinica de recuperaçao Maria Tereza em Cotia, la vc vai pegar o fone e tera maiores informaçoes, pra vc eu sugiro o grupo de apoio é muito importante que a familia tenha conciencia de dependencia quimica é doença e não falta de carater, enternamos meu irmão sem seu concentimento pq entendemos que não o perderiamos pras drogas, e com certeza tem algum grupo perto de vc entra no google e procura amor exigente é anonimo e maravilhoso e sem nenhum custo ou fila de espera. Vale a pena é muito bom.Espero ter ajudado Bjs e Deus te babençoe Creia que td vai se resolver

    • Bom dia!!
      Tenho 26 anos, sou estudante e moro em república em Santo André , São Paulo.
      Já por algum tempo,não sei controlar as minhas emoções, principalmente a raiva, em variadas situações e ansiedade.
      Em 2001 tive sintomas de síndrome do pânico, com vários episódios de taquicardia, fobia de locais com muitas pessoas e medo.
      Sou uma pessoa que tem dificuldade de esquecer as coisas que passaram e demoro muito para perdoar alguém de algum feito errado e também não tenho paciência de esperar as coisas.
      Esse comportamento prejudica minhas relações amorosas e familiares.
      Tenho um histórico de infância e fiz acompanhamento na época mas depois interrompi quando me mudei para São Paulo.
      Estou procurando ajuda pois já não sei mais o que fazer.
      Quero mudar isso em mim.
      Agora não sei quem pode me encaminhar , um clínico ou um psicológo direto.
      Gostaria de saber qual é o melhor tratamento para mim.

      Agradeço a atenção!
      Atenciosamente,
      Laury

      • Olá, Laury!
        O primeiro passo é reconhecermos que algo não está bom e querermos melhorá-lo e isto vc já conseguiu.
        Agora, para sabermos o que está realmente acontecendo é importante fazer uma avaliação com um psiquiatra para fazer o diagnóstico.
        Pelo que vc refere, parece uma distimia, uma oscilação do humor, que tem tratamento.
        Boa sorte!

  2. ESTOU COM 47 ANOS,E ATÉ HOJE NÃO ME ENCONTRO NA VIDA PROFISSIONAL, TENHO FACILIDADE DE APRENDER, MAS NÃO CONSIGO SER PRODUTIVA, ATÉ MESMO NA IGREJA, O PADRE POR TER ME OBSERVADO POR ALGUM TEMPO, DISS-ME QUE EU FICAVA MUITO DENTRO DA IGREJA E NÃO PRODUZIA NADA E QUE A IGREJA RECOMENDA TRATAMENTO PSICOLOGICO, SOFRI MUITO COM PADRASTO ALCOOLATRA E DEPOIS MOREI POR VINTE ANOS COM UM ALCOOLATRA, O QUAL ME MALTRATAVA MUITO E TENHO MEDO DE NOVOS RELACIONAMENTOS E DE ME DAR BEM EM EMPREGOS, PARECE QUE SEMPRE ENCOMODO O OUTRO.PRECISO DE AJUDA,NÃO POSSO PAGAR,ESTOU DESEMPREGADA. GRATA PELA ATENÇAO.

    • Olá , Maria Aparecida!
      Realmente quem convive com alcoólatra precisa de tratamento psicoterápico. Não é nada fácil.
      Procure na lista deste site o local mais próximo e entre na fila o mais rápido possível para conseguir o atendimento o quanto antes.
      Como no caso da Marcia, existe ONGs que fazem tratamento gratuito ou mais em conta para alcoolatras e seus familiares.
      Boa Sorte!

  3. Olá, estou com 31 anos e não consigo me encontrar nesse mundo, tenho muita vontade de sumir tenho uma filha e marido maravilhosos, mas não consigo ser feliz. Os empregos que consigo sempre acabo me dando mal,não consigo entender o que acontece. Me afastei de todos os amigos pois me irrito com facilidade tenho uma grande necessidade de ficar só,acho que agora que preciso de ajuda as pessoas desaparecem só que quando precisaram eu estava lá.Não consigo me entender se puder me ajudar. Obrigada.

    • Olá, Fabiana!
      O relato que você apresentou caracteriza muitos sintomas depressivos. Se você não se cuidar, poderá desenvolver DOR.
      Sugiro que você procure um médico que possa fazer o diagnóstico (um Clínico Geral é capacitado para isto), verificar a necessidade de medicação e te encaminhar para um tratamento especializado, caso necessite disso.
      Neste site, existe uma lista de psicoterapia que atende a população gratuitamente. Procure um local próximo a sua casa e inscreva-se para conseguir atendimento o mais rápido possível e melhorar seus sintomas.
      Atenciosamente,
      Thais

  4. Olá
    Boa Tarde
    Tenho 34 anos, sou casada e tenho 02 filhos lindos, o que me descreve hoje é ausência de vida, tenho vontade somente de dormir e não acordar mais, me sinto frustada, incapaz, improdutiva, alguém que não deveria ter nascido, os meus pais, filhos, marido e irmãos são maravilhosos, mas acho que eles sentem muita dó de mim. Me ajudem, porque tanta desvalorização ??

    • Olá, Rosangela!
      Por sua descrição, aparentemente você está com baixa auto estima e se não se cuidar, pode desenvolver depressão.
      Se toda a sua família é maravilhosa e está tudo bem com você e eles, tente preencher sua vida com atividades que te tragam retorno.
      Seu trabalho está bom? Ele também deve te trazer um retorno e não somente obrigações.
      Você precisa de uma avaliação especializada para tratar estes sintomas e ter estímulo para realizar sua atividades.
      Não se deixe abater, pois ninguém vai te ajudar mais que você mesma!
      Boa sorte!

    • Olá Rosangela,,eu tb ja me senti assim um dia. O melhor que fiz p/mim foi procurar me ajudar espiritualmente,,ou seja: me apeguei mais em Deus. Hoje participo de uma igreja na qual existem grupos (células) de aconselhamento e troca de experiencias e evangelização. Estou 100%, e minha vida mudou muito, e para melhor. Quem sabe a solução p/vc não seja esta.
      Pede p/Deus que Ele lhe aconselhará a melhor religião a seguir, pode ter certeza que Ele te ouvirá,,assim como me ouviu tb.
      A paz p/vc Rosangela.

    • Olá, desconfio que estou com depressao, pois não tenho mais ânimo para nada, só tenho vontade de dormir, não tenho vontade de conversar nem encontrar ninguem. Me sinto inútil, frustrada, incapaz, inferior.. Já tentei me abrir com meu marido e meus pais, mas eles sempre acham que é passageiro, e não dão mta bola, então nem comento mais nada.. Há anos tenho esse sentimento horrivel dentro de mim, não consigo ser feliz.
      Não tenho ninguem para me orientar.. que médico devo procurar? Quanto a terapia gratuita, preciso antes passar com algum médico?

      Agradeço muito se puder responder.

      • Olá, Isabela!
        Seria importante você passar em uma avaliação médica com o psiquiatra antes de iniciar a terapia para ter um diagnóstico adequado e o tratamento definido por completo(ele vai verificar se há necessidade de medicação ou somente a terapia e se há outra patologia que precise de tratamento).Não perca tempo,corra atrás da sua felicidade!

  5. Rosangela T.S.Alves

    Olá
    Boa Tarde!!
    Tenho 29 anos, e desde dos 14 anos vivo infeliz! Vivo com minha mãe e mais 2 irmãos.Na vida profissional me sinto frustada, ganho pouco dou a metade pra minha mãe, sou motivo as vezes de “chacotas” das “colegas” de trabalho,tenho namorado que é mais velho 11 anos, e sofro muito por pressão de minha mãe, pois meu irmão esta noivo e esta fazendo “todo” processo do casamento, eu por ser a do meio, vive fazendo cobranças pra eu casar logo, meu namorado quer se casar comigo, mas esta terminando a faculdade e esta com muita coisa pra resolver, e eu não quero impor pressao a ele.Já perdir namorados por causa de minha mãe,tudo que faço tem que passar por seu aval,até uma roupa é motivo de discussão, ela por ser evangélica me proíbe de muitas coisas, mesmo usando ela fala palavras que me magoa com galinha etc. Minha mãe só tem respeito por minha irmã mais velha e mesmo assim a coitada sofre pressao por não ter se casado ainda com 32 anos! Já meu irmao de 24 por ser homem pode tudo, eu ainda sou obrigada arrumar seu quarto e arrumar sua cama, sendo que eu trabalho e levanto 04:30 da manhã e ai de mim se nao der tempo de arrumar é motivo de briga a noite inteira!!
    Não posso sair com meu namorado a noite, e nem pensar em viajar etc, tenho que sempre mentir, me sinto sufocada, já tomei remédios pra dormir e até pensei sumir de casa,não tenho decisão própria,tudo depende de minha mãe, que joga” na cara tudo que eu faço e sou sempre jugada por ela,não consigo nem ir pra igeja, pois o nem a igreja que vou ela nao gosta, tem que ser o que ela aprova, então nem vou.todos os dias penso em algo pra sobreviver a tanta pressão me sinto pior que um pássaro preso! E pior é que as vezes me sinto desesperada quando faço algo que ela não aprova, é como se eu dependesse de uma resposta dela.
    juro que não quero viver, e nem ser mãe, tenho medo de ser assim e meu filho me odiar, tenho vergonha de me olhar no espelho!!
    Ficarei imensamente agradecida pela uma resposta sua,obrigada!!!

    • Olá , Rosângela!
      Você está sofrendo há muito tempo e pelo que está referindo, está no limite, não aguenta mais. Isto significa que está na hora de mudar de atitudes. Mudar de atitudes nem sempre é fácil, envolve uma série de fatores e na maioria das vezes pode ser dolorosa. (Você mesma refere que fica desesperada quando sua mãe não aprova algo que fez).
      Por estes motivos, a ajuda de um profissional pode ser muito útil para conseguirmos atingir nossos objetivos através de algumas mudanças de atitude de maneira menos traumática possível.
      O profissional mais indicado para te auxiliar nestas rupturas é o psicólogo.
      Procure na lista de psicoterapia gratuita o mais próximo de sua casa e comece o quanto antes, pois estas mudanças são lentas (Se forem muito rápidas podem trazer alguns prejuízos).
      Boa sorte!

      • Rosangela T.S.Alves

        Boa Noite doutora
        Fico feliz por ler meu caso,infelizmente aonde eu moro não tem nenhum tipo de serviço relacionado a psicólogos gratuítos!! Nada mesmo,a cidade é muito pobre e mal administrada, e mesmo se tivesse um eu tenho vergonha de ser taxada como idiota em fazer esse tipo de terapia, mas eu quero sim fazer, mas não sei como, vou ter que pegar vários transportes, como ônibus, trem e metro… Mesmo sim obrigada por tudo Doutora!

        • Oi, Rosangela!
          Seria mais fácil você procurar no Posto de Saúde perto de sua casa uma Assistente Social e pedir indicação de um local mais próximo!
          Ninguém vai rir de você se procurar ajuda. A psicoterapia só é mail interpretada por ignorantes da sua importância.
          Boa Sorte!

          • Ola Rosangela, siga direito e o mais rapido possivel as primeiras orientaçoes indicadas e se
            achar que deve cuidar de sua vida, nada melhor, alias ja esta na hora.
            Muitos pais, tratam os filhos como foram tratados, pois foi assim que aprenderam e ñ se dao conta de como estao sendo rudes, enfim, veja o que é melhor e procure ser feliz o quanto antes. E quando estiver com tudo em ordem digo sua vida, tente ajudar sua irma que deve passar pela mesma situaçao, ela apenas nao se expressa como vc, que de uma forma ou outra esta procurando uma solucionar esse problema.Quanto ao seu irmao converse com ele combinem alguma coisa quanto a arrumaçao do quarto que ele faz uso. Agora se ele esta em processo de casamento esta vendo o lado dele, embora seja novo e de repente esta apenas vendo o casamento como uma fulga devido a situaçao ai em sua casa, vc ja pensou em tudo isso.Faça uma refleçao mais profunda. Boa sorte amiga, estarei torcendo por vc.

  6. Boa noite, doutora. Estou casada a cinco anos e tenho uma filha de dois anos e meio, meu marido é um homem muito bom, entretanto acho que ele é bipolar.O problema é que ele não procura ajuda e não quer falar no assunto e diz que quem tem problema sou eu. Ele fala que não é doente, mas suas atitudes o denuncia. Ex: Estamos conversando sobrem um determinado assunto nada sério e derrepente ele muda seu temperamento do nada, fica agressivo a ponto de explodir. q

  7. continuação. por favor doutora me diga como posso ajuda-lo . muito obrigada

    • Olá, Geane!
      Nem sempre uma alteração de humor é um sinal de que seu marido é Bipolar. Existem outras alterações de humor como a distimia, na qual o paciente fica mal-humorado sem motivos. De qualquer maneira, para termos certeza do que ele tem e qual tratamento é mais indicado, é necessária a avaliação de um psiquiatra. Assim com o diagnóstico correto, algumas atitudes podem ser melhoradas com o tratamento.
      Converse com ele abertamente, abra seu coração e explique o que te incomoda, assim ficará mais fácil para ele aceitar ajuda.
      Boa Sorte!

  8. Boa Noite, Dra.
    Eu tenho 31 anos, sou pedagoga e , tenho uma filha de 13 anos de idade, ela nao mora comigo, mora com os avós paternos, estou muito preocupada com as atitudes da minha filha, está um pouco agressiva, sei q nao é envolvimento com drogas, muitas vezes nao aceita opinioes dos pais e nem dos avós, se acha do de si própria, está tirando notas baixas no colegio sendo q isto nao ocorria, tento conversar com ela mas ela sempre me joga na ” cara” que sou uma mae que nunca deu atenção, o pai dela esta casado novamente, ela senti muito ciumes dele e nem esta conversando com ele… ja conversei com a coordenadora de sua escola, a mesma me orientou a procurar um psicoterapeuta para trabalhar o lado comportamental da minha filha, achei interessante, mas nao tenho condiçoes em pagar, peço por gentileza que me oriente no que fazer em relação a minha filha
    desde ja agradeço a atençao.

    • Oi, Alexandra!
      A Coordenadora da Escola tem razão, sua filha precisa de ajuda especializada!
      A psicoterapia ajuda muito principalmente na fase da adolescência que é cheia de incertezas, inseguranças e rebeldias.
      Veja na lista de psicoterapia gratuita, o bairro mais próximo ao seu e se inscreva, se sua filha concordar, inscreva ela também!
      Mesmo que ela não queira fazer, se você fizer terapia, pode conseguir melhorar muito o relacionamento de vocês duas e entendê-la melhor!
      Boa Sorte!

  9. Olá,
    A1 ano venho apresentado quadro e compulsão alimentar, após um rompimento sentimental. Já tentei fazer inumeras dietas, mas o caso vem se agravando, pois além de engordar 15 k, já não saio mais, não namoro, não me sinto bonita, me sinto péssima e não sei mais o que fazer. Me ajudem?

    • Olá, Amanda!
      Você precisa de ajuda especializada.A compulsão é uma doença e precisa ser tratada. Procure um médico psiquiatra para fazer o diagnóstico correto e indicar o melhor tratamento.
      Boa Sorte!

  10. Oi Thais,
    Sou uma pessoas muito fechada, não consigo me abrir com ninguém, guardo tudo e procuro resolver todos os meus problemas e angustia sozinha, embora saiba que não sou auto sufiente, reago como tal, porém, isto esta me fazendo mal, tenho depressão e sinto que é reflexo desta postura.
    Meu médico ja indicou terapia, mas não me sinto com coragem, não consigo me ver diante de uma estranha falando dos meus conflitos, se não digo nem para o marido, mãe, irmã e amigos.
    Outra coisa, sou uma fortaleza para os outros, acho normal e ouço com amor e paciencia e auxilio como se fosse da area de psicologia, todos falam isto. Pergunto, porque quando se trata de mim me fecho, e não tenho coragem e vontade de falar, isto é orgulho?
    Que faço para quebrar esse bloqueio?
    Desde já agradeço sua atenção e orientação.

    Abraços//Marta Alves

    • Olá, Marta!
      Em primeiro lugar não fique se culpando por agir assim, isto só lhe causará mais bloqueios. Como você está sofrendo com este comportamento, o primeiro passo é reconhecer (que você já fez) e procurar ajuda.
      A terapia é muito difícil para quem é muito fechado, por ser com uma pessoa que você não tem intimidade nenhuma. Por outro lado, é uma vantagem por você poder desabafar problemas com alguém com uma visão imparcial, exatamente por não fazer parte de seu círculo social. Acrescido a isto, este profissional tem conhecimento para te apontar todas as arestas do problema (ele não vai te dar soluções mas vai ajudar você a ver todos os lados da questão).
      Na maioria das vezes, quando uma pessoa é muito fechada, não é por orgulho e sim, um mecanismo de defesa. Cabe a você se autoconhecer para descobrir seus motivos, um psicoterapeuta ajuda nisso também. Por este motivo, é muito importante você escolher um profissional no qual você crie confiança. Não espere se abrir e falar de todos os seus problemas na primeira sessão, tudo isto vem com o tempo e com o tratamento. Caso, não crie este vínculo com o profissional, procure outro!
      Se você tentar, você vai conseguir.
      Boa Sorte!

  11. Benedito da Silva Brito

    Ola boa noite!
    tenho 23 anos tenho serio problemas de relacionamento com minha mae,ela me deichou com minha avó logo após meu nascimento ,morei com minha avó ate minha dolescencia depois fui morar com tias.e ao completar meus 19 anos minha mae me chamou pra morar com ela e eu aceitei ,mas ate esta data nao conseguimos ter um relacionamento como mães e filhos tem ,eu usei drogas por um bom tempo e parei mas agora voltou o desejo pelo uso novamente ja ate tentei mas me faltou coragem ,eu sou uma pessoa calada converso pouco e fico irritado facilmente mas eu nao ponho pra fora essa agressividade ela fica retraida dentro de mim tem horas que penso em suicídio mas penso duas vez antes de cometer o mesmo por que acredito no amor que sinto em meu peito .Eu te pesso pelo amor de deus um encaminhamento a um especialista que atenda gratuitamente,ou uma orientação a quem posso ta buscando não tenho condição de pagar um psiquiatra moro no campo limpo zona sul.ja fui numa psicologa antes e ela me encaminhou a um psiquiatra mas minha condição nao permitia a consulta.obrigado…abraços Benedito Brito

    • Caro Benedito,
      Você precisa da avaliação de um Psiquiatra para determinação dos medicamentos que podem te ajudar a se livrar das drogas e melhorar os seus sintomas depressivos.
      Como este tratamento é especializado, não existe em qualquer Unidade Básica de Saúde. Mas na Unidade Básica de Saúde mais próxima da sua casa, você poderá pedir ajuda para uma Assistente Social que providenciará um encaminhamento para um local especializado e gratuito.
      As AMEs criadas recentemente pelo Governo do Estado de São Paulo, possui infraestrutura para Saúde Mental. Verifique a mais próxima da sua casa e faça sua inscrição o quanto antes, pois tudo o que é gratuito, tem fila.
      Existem ainda centros ou ONGs especializadas em Reabilitação de usuários de drogas, geralmente são atendimentos gratuitos. Você também pode conseguir informações em Igrejas próximas à sua casa.
      Boa Sorte!

  12. OLÁ BOA TARDE!
    TENHO UMA AMIGA QUE ESTA PASSANDO POR PROBLEMAS PSICOLOGICOS JA PASSOU NO PSIQUIATRA E FEZ TRATAMENTO COM MEDICAÇAO, SO QUE FOI ORIENTADA A PROCURAR UM ESPAÇO PARA TERAPIA DIARIO , NÃO SERIA UMA CLINICA E SIM UM LOCAL QUE ELA FREQUENTARIA DURANTE O DIA ELA FICOU MUITO ESTRESSADA NO SERVIÇO E NAO COSEGUE VOLTAR A TRABALHAR E A EMPRESA NÃO MANDA ELA EMBORA SE PUDER ME AJUDAR AGRADEÇO DESDE JÁ!

    • Olá, Jaqueline!
      Pela sua descrição, sua amiga precisa de internação do tipo “hospital dia psiquiátrico”.
      Este site foi feito para orientação de pacientes com dor, não tenho como te fazer indicação de locais para o tipo de tratamento que sua amiga precisa.
      Peça ao psiquiatra dela orientação para conseguir o tratamento que ela necessita.
      Boa Sorte!

  13. dia15/07/09 a noite eu senti uma preção sobre meu pescoço que chegei a dismaia de tamta dor chegando ao pronto socorro o medico falou que eu tive um surto emocional muscular e na realidade até agora não sei o que é,por enquanto obrigado
    será que eu não posso fazer uma avaliação graituita
    meu nome é josefa francisca dantas meu tel:42261874 meu endereço é av senador roberto simonsin 1114 são caetano do sul.
    obrigado pela dica.

    • Olá, Josefa!
      É muito difícil dar um diagnóstico pelos sintomas que você referiu, é necessário fazer uma avaliação clínica:relacionar os sintomas, com exame físico, histórico da Sra e talvez sejam necessários alguns exames para esclarecimentos.
      A Sra Tem direito a fazer avaliação gratuita, para conseguir, procure uma Unidade Básica de Saúde próxima à sua casa e solicite uma avaliação com o clínico geral, se houver necessidade, ele encaminhará para um especialista.
      Boa Sorte!

  14. bom dia Dt
    me chamo cristiane tenho 33anos,e presciso de ajuda sou casada a 18 anos mais ha pelomenos 15 ñ o amo mais meu marido me casei muito jovem e cheia de sonhos que se frustraran com menos de 6 meses quando cometi a besteira de tomar 22 comprimidos de diasepa penso que queria so dormir pra esquecer ou pra chamar a atençao do meu marido ñ sei ao certo so sei que fui parar num hospital e acordei com as infermeira me dando bronca e me tratando muito mal.
    de la pra cá é so altos e baixos durante um tempo meu marido me ameaçava com o termo que assinou no hospital disendo que se acontecece algu ele ñ era responsavel um dia peguei erasguei mais ja estava muito chateada ,mesmo assim tivemos o primeiro filho que tinha muitas crises de bronquite e vivia enternado eu vivia em funçao dele
    com 6 anos ou um pouco mais pedi separaçao ele ñ aceitou fez drama disse que tava cm dor no peito que me amava e ñ aceitou a separaçao eu sempre muito insegura fui enpurrando com a barriga e estou nisto ate hoje as vezes ameaço tomar uma descisao e ir em bora pois ele sempre dis que a casa é dele altima vez que tentei ele me agrediu .foi so dessa vez mais me senti tao humilhada mais em fim ñ consegui me separa e ainda tive mais um filho meu bebe tem pouco mais de um ano me ajude sou muito infeliz choro direto desesperada mais ñ sei o que fazer a familia dele me ajuda muito mais eu ñ o amo a muito tempo ñ tenho praser sexo é so por obrigaçao mais ñ consigo ter nem uma reaçao nem de beija-lo sinto pena e raiva ao mesmo tempo pena pois penso que do jeito dele ele deve gosta de mim pois ñ quer se separar e raiva por me subimeter a isso algumas vezes choro no ato da relaçao tento esconder dele mais ñ consigo evitar o que posso fazer me ajude .
    como conviver melhor com isso
    ou como conseguir da uma virada na minha vida
    sou uma pessoa que tenho alta estima baixa sou depresiva ele se apoia nisso me fazendo sentir me uma imprestavel e torna tudo mais dificil em todos os sentidos
    desculpa o desabafo e se puder me ajude por favor.

    • Cara Cristiane!
      Você precisa fazer psicoterapia, verifique na lista de “Psicoterapia Gratuita”neste site o local mais próximo à você. Sugiro também que procure um psiquiatra para tratar seus sintomas depressivos e voltar a se sentir feliz!
      Boa Sorte!

      • obrigada pela atensão
        mais ja passei cm psiquiatra e psicologa tomei por mais d 4 anos fluoxetina elas me deram alta mais ñ consigo melhorar as vezes penso que ñ tem jeito sera q se eu procurar outros medicos terei melhoras
        obrigada

        • Olá, Cristiane!
          Tenho certeza de que você tem muitas chances de melhorar, mas para isto você precisa:
          -Querer melhorar (primeiro passo)
          -Acreditar que pode melhorar(se você já começar seu tratamento achando que não dará certo, não dará mesmo!)
          -LUTAR para melhorar!!!!
          Você precisa reconhecer que ninguéM mais do que você mesma sabe o quanto está sofrendo e por isto, ninguém no mundo vai querer que você melhore tanto quanto você. Assim, não existe médico e nem psicóloga milagrosos, a maior força vem de dentro de você. Faça a sua parte, corra atrás, que as pessoas vendo você se mobilizar vão te ajudar cada vez mais e a maior vitoriosa será VOCÊ!
          Boa Sorte!

  15. meu nome silvia moro em santo andre precisaria de atendimento em santo andre porque tenho sindrome de panico apos um velorio e ja faz 10 anos que nao saio de casa meu marido me deixou moro com minha mae nao consigo me libertar pq nao consigo sair de casa estou com depressao gostaria muito de ajuda ja q nao posso pagar o tratamento obrigado

    • Cara Sílvia,
      Você precisa passar em um Clínico Geral do posto de saúde mais perto de sua casa, que vai te encaminhar ao psiquiatra para o tratamento da Síndrome do Pânico.O psiquiatra vai fazer o diagnóstico e te orientar a fazer o tratamento mais adequado para o seu caso pelo SUS.
      Boa Sorte!

  16. Olá Doutora, boa tarde!

    Tenho 26 anos e estou meio sem rumo, por causa do meu sentimento de culpa e carência afetiva.
    Sou a caçula de 4 irmãos e durante minha adolescência sofri muito por causa dos conflitos de geração entre eles e minha mãe.
    Até os meus 15, 16 anos fui o tipo de pessoa segura e determinada, sempre tive muita facilidade em fazer amigos e aprender de tudo só de olhar fazer, possuia um pouco de carisma, e estava sempre rodeada de amigos na escola. Por mais que tentasse me isentar da posição de líder, sempre acabava sendo por opção da turma.

    Hoje em dia eu sou uma pessoa insegura, carente, com baixa autoestima, tenho dificuldade em fazer novas amizades, e sofro muito me culpando por afastar as pessoas por causa da minha falta de aceitação.

    Acabei passando a minha vida toda tentando ser aceita, com meus defeitos e qualidades, pelas pessoas próximas, e nunca medi esforços pra fazer de tudo pra atentá-los da minha presença. Nunca consegui me sentir amada e querida, passando então a sair em busca do afeto de que sempre senti falta e me fechando cada vez mais para esse problema. Hj no fundo, me sinto cuidando de todos aqueles a quem eu amo, e qdo não recebo retorno da forma como espero, acho que não mereço ninguém para cuidar de mim.

    Hj namoro há 3 anos com uma pessoa passiva e compreensiva mas que me ama silenciosamente, sem muitas demonstrações e atitude, estamos enfrentando uma crise e pelo que sempre conversamos ele sofre dos mesmos problemas de aceitação, mas é uma pessoa fechada, não consegue expor sentimentos, principalmente por causa da decepção amorosa que teve antes do início do nosso relacionamento. É como se eu estivesse pagando pelo sofrimento que ele teve, eu acabo não achando justo. Consegui ignorar isso durante um bom tempo, acreditando que futuramente, conforme a convivência o trauma dele se superaria, mas as coisas não saíram do lugar e desencadeou uma série de desconfortos entre a gente.
    Percebo q ele é uma pessoa infeliz, procuro tentar fazer com q a carga seja mais leve um pouco, mas vivo desapontando-o por causa da minha carência, recebo pouco retorno dele e constantemente desabafo as minhas mágoas, cobrando amor e afeição da parte dele. Às vezes, injustamente.
    Eu não queria ser assim, queria deixá-lo livre, entendê-lo e aceitá-lo, ele tem muitas qualidades boas que eu costumo deixar prevalecer, mas qdo fraquejo me sinto culpada como se fosse como um fardo pra ele, ou seja, mais um problema na vida dele, que já tem tantos outros, não acho justo e não consigo me ajudar.
    Gostaria de obter alguma orientação quanto a isso, pois me faz sofrer muito, me faz meter os pés pelas mãos e magoar as pessoas q eu mais preciso ter por perto, que são importantes pra mim…

    Agradeço muito se houver a possibilidade da sua orientação.

    Abraços.

    • Olá, Renata!
      Você precisa fazer psicoterapia para melhorar sua auto estima e se conhecer melhor para saber o que é bom para você, assim você conseguirá ser feliz!
      Procure na lista de psicoterapia gratuita a mais perto de sua casa, e comece o quanto antes!
      Boa sorte!

  17. carmem lucia dos santos

    Oi ! boa noite !

    Me chamo Carmem, tenho 38 anos, uma filha de 21 anos, solteira e moro somente com minha filha .
    No momento me sinto sufocada precisando de ajuda pois se não conseguir sinto que vou criar coragem e fazer uma besteira em minha vida, ha muito tempo não sinto vontade de viver o unico pensamento que vem em minha mente é tomar chumbinho.
    Não sei como é ser amada de nenhuma forma. Amor materno e paterno não tive pois primeiro faleceu meu pai e eu ainda era criança, minha mãe a lembrança que tenho é ela se acabando no alcool e nunca dando um afago uma palavra de carinho.
    Aos 16 anos engravidei, não deu serto o relacionamento e dai por diante me sinto um trapo nas maos dos homes que passaram pela minha vida, eu sempre muito carente me submeto a tudo na esperança de ser a pessoa serta e eles me usam ate quando se enjoam e depois jogam fora como roupas velha. Se eu tivece tido coragem e virado uma prostituta, não me sentiria tão mal poi teria sido uma opção .
    Não sinto vontade de viver, por vivever sem ter sentido o gosto de ter sido querida, amada, e importante para alguem . Nao queria mas viver e tenho medo de tomar coragem e cometer o pecado do suicidio, pois a vida não vale nada para mim, tenho vergonha de pensar dessa forma pois visualmente sou saudavel e não consigo a paz .

    Por favor me ajude ???

    • Olá, Carmem!
      Pela sua descrição, voc6e está apreentando sintomas depressivos e precisa de um acompanhamento especializado.
      Procure um psiquiatra para fazer o diagnóstico corretamente e definir qual será o melhor tratamento para você.
      Não perca tempo, quanto mais demorar para procurar ajuda, mais tempo vai durar seu sofrimento.
      Boa Sorte!

  18. Eu moro com o fabio a duas semana ele tem um coportamento de grande ciumes , ou seja ele faz de tudo por mim lava ,cozinha , passa roupa . só que morre de ciúmes quando me vê conversando com homem , mais que ele não conhece , por que quando ele conhece não liga se eu conersa mais teno que conta tudo que eu convera com a pessoa e adora aparece de chupetam nos lugares que estou para saber com quem eu ando conversando .
    Ele chora muito ,quando adimite que ele em que fazer uma terapia e não so comigo e com todas pessoas que ele tem m grande afeto .
    Você acha que ele precisa só de um psicologo ?

    • Olá, Sheila!
      Acredito que um tratamento de psicoterapia de casal seria muito bom para os dois, iria ajudar muito no início desta nova fase da vida de vocês.
      Não percam tempo!

  19. Oi estou com muitos problemas emocionais, com depr e as vezes penso que não vou ficar boa, tive uma gravidez 4anos atras e tive depr-posparto,engravidei de novo e estou sofrendo muito,antes sintir que estava com um pouco de ansiedade,com a descoberta da gravidez fiquei pior de tudo esta me acontessendo tento desfassar mas não consigo me sentir feliz

    • Cara Rafaela,
      Seria aconselhável você se consultar com um psiquiatra, peça ao seu ginecologista fazer um encaminhamento.
      Ao passar no psiquiatra, ele determinará qual o melhor tratamento para a sua depressão.
      Boa Sorte!

  20. Olá Thais,tenho 26 anos,um filho de 4 anos e um relacionamento muito instável com o pai dele.Brigamos muito, somos agressivos um com o outro mas não conseguimos nos separar.Isso acontece desde antes da garvidez,sofro muito com isso, me sinto prisioneira e agredito que ele também.As brigas sempre começam da mnha parte,mudo de humor muito facilmente, qualquer coisa que ele faça me incomoda, me irrito sempre e começo a falar sem prarar.Passo horas discutindo com ele, até perdermos a cabeça.Ja tentei me controlar mas não consigo, se ele jas algo que desaprovo fico inquieta, me sinto ansiosa, com as mãos e os pés gelados e suando frio, o mesmo acontece se eu não sei onde ele está ou não atende o cel.
    Me arrependo muito por não ter procurado ajuda antes, agora vejo o que perdi parde da minha juventude em conflitos ao invéz de aprovelta-la,conhecer outras pessoas.Ja nos separamos por diversas vezes mas nunca definitivamente,mesmo infelizes não conseguimos por um fim.
    Oque mais me doi é que parece que meu filho esta começando a ser afetado ,pois mesmo não presenciando as brigas, ele acaba escutando alguma coisa ou me vendo triste, e isso faz com que ele se volte contra o pai, sempre converso com ele dizendo que é coisa de adulto e q nós sempre o amaremos como pais independente da nossa relação, mas ele realmente esta diferente.
    Thais preciso muito entender o que acontece,não sei mais sobre meus sentimentos nem minhas vontades, não sei oque fazer para me livrar dessa situação,se puder por favor me ajude.Obrigada.

    • Olá, Renata!
      Pelo o que você contou você está precisando de ajuda para se conhecer melhor e saber o que quer da vida.
      Sugiro que você procure uma psicóloga para auxiliá-la a achar a melhor maneira de fazer isto.
      Boa Sorte!

  21. Prezados, preciso de ajuda!
    Me chamo Daniel e tenho 25 anos de idade, minha vida é uma confusão completa!
    Sou homossexual e cresci criado por uma tia e seu marido, nunca me senti muito a vontade com minha familia e sempre me senti muito inferior a todos. Ao começar a trabalhar com 14 anos, adquiri o vicio que me maltrata até hoje, a compulsividade, compro demais o que não preciso e vivo atolado em dívidas, não consigo me controlar com relação a isso. Tbém tenho o péssimo hábito de nunca saber se estou feliz com a atividade atual (faculdade, trabalho, namorado, amigos e tal…) sempre me sinto vazio como se não fosse o suficiente tudo o que tenho. Também tenho um vício absurdo em pornografias e sei que isso não é saudável, gostaria muito de entender porque sou assim tão confuso.

    Como poderia tratar todos esses meus problemas e me tornar uma pessoa melhor e satisfeita com a vida que tenho?

    • Olá, Daniel!
      O tratamento do distúrbio obsessivo compulsivo tem tratamento e você poderá superar tudo isso e melhorar sua auto estima, MAS não vai ser mole, você terá de ter muita força de vontade.
      Sugiro que você procure um médico psiquiatra e conte seus sintomas sem esquecer de nenhum, e juntamente com a medicação, comece a fazer psicoterapia, onde aprenderá a fazer uma auto análise e vai conseguir mudar de hábitos.
      Boa Sorte!

  22. Olá dr:
    Tenho 39 anos, fui casada durant quase 22 anos..tive 4 filhas..
    mim separei faz 1 ano e 3 meses..pq cansei de muitas traiçoes.. namoro ha 6 meses com um rapaz de 23 anos..o qual sempre brigamos por coisas bobas;por ter passado por traiçoes ñ consigo confiar nele.. sou uma pessoa q tem muita dificuldade de fazer amizades..ñ consigo conversar com as pessoas é como se eu ñ encontrasse as palavras corretas pra falar.. falta assunto . éh horrivel.. meu namorado diz q tenho q ser mais flexivel; diz q ñ converso,ñ brinco e isso ñ ta fazendo bem pra ele.. e que eu tenho q mudar.. nao sei como fazer.. por favor mim ajude..

    • Olá, Arlete!
      Sua auto-estima está muito baixa.
      Confie mais em si mesma e no seu potencial.
      Você deve procurar psicoterapia para se conhecer melhor e recuperar sua auto-estima. Assim, você conseguirá se relacionar melhor com as pessoas.
      Não desista e ache sua felicidade!

  23. Acho que não sou desse mundo!!!!! O problema não é auto-estima pois eu me gosto. O problema é o mundo em que vivo. Cada vez mais eu odeio o ser humano. O ser humano está cada vez mais bitolado em um único conceito de felicidade. E ai de quem não seguir o conceito que ele idealizou! Quem não segue está f****o como eu. Idealizaram que para ser feliz é necessário casar, ter filhos e trabalhar duro!!! Acontece que eu não quero nenhuma dessas m***as. Quero ser eternamente solteira, não quero ter filhos pois para mim seria um desgaste físico, mental, psicológico, financeiro e espiritual. E isso sem falar que depois de todo esse desgaste o filho cresce e muitas vezes faz uma banana e vai embora. Além disso não gosto de ter que aturar crianças em casa. Só gosto de longe!!! Tenho os meus sobrinhos e já é mais do que o suficiente! Não quero casar pois sou individualista. Não quero me matar de trabalahr pois sou uma pessoa economica e modesta! Não preciso de tandto dinheiro assim! O problema é que as pessoas se incomodam com minha vida e estou ficando quase louca com isso! ninguém respeita minha maneira de viver e a vontade que eu tenho é mandar todo mundo tomar no **!!! Num emprego que tive mas que, graças a deus já não estou mais, chegaram a me dizer que eu tinha teias de aranha lá! Eu fico perplexa como nesse mundo infeliz ninguém pode escolher sua própria vida!!!!!!!!!

    • Olá, Luciana!
      Acho que seria legal você fazer psicoterapia para entender melhor o mundo que você odeia tanto e que é o que você vive e para aprender melhor sobre si mesma!
      Boa Sorte!

  24. Boa Tarde, meu nome é Laura Comoti. Entro em contato hoje com uma grande sensação de desespero pois meu namorado Rodrigo esta com um problema muito serio.
    Há alguns anos ele vem sentindo dores fortes na cabeça, a principio os médicos fazendo baterias de exames descartaram algumas possibilidades por exemplo a de enxaqueca. Vem fazendo tratamento com remédios fortes a bastante tempo como Rivotril 2 mg, setralina 200 mg, risperidona 2 mg e carbamazepina 400 mg e desde o começo de outrubro as dores só vem aumentando. O que nos deixa a cada dia mais tristes e desesperados é que os médicos não acham o problema que meu namorado tem. Resumindo a dor que ele sente vem diretamente da cabeça, do lado direito, um problema na veia que incha. Um dos ultimos epsódios mais marcantes pra mim e a familia foi ver o Rodrigo bater a cebeça varias vezes na parede, o sangue saindo pelo ouvido dreito, algumas vezes pelo nariz e outras pela boca. Nesses ultimos dias ele só dorme pela quantidade de remédio que vem tomando, nunca esta sã das coisas ou chora de dor.
    Eu não sei mais o quanto rezar, eu e os medicos não sabem mais o que fazer para ajudar o Rodrigo.
    Peço com um enorme aperto no coração que possa me responder o mais breve possivel, pois tenho medo de perde-lo, acredito que aqui em São Paulo seja o melhor lugar para um tratamento com um resultado positivo e com um retorno mais rápido. Tendo hospitais publicos ótimos aqui com e medicos mais do que capacitados, preferimos recorrer a eles do que um particular.

    Espero anciosamente pelo seu retorno, uma ajuda ou até mesmo uma melhor indicação!

    Att

    Laura Comoti Hermosilla

    • Olá, Laura!
      Existem vários médicos especializados em dor de cabeça que trabalham em hospitais públicos em São Paulo.
      Para saber o mais perto, o seu namorado deve fazer uma consulta com o clínico geral do posto de saúde que encaminhará o especialista mais indicado para ele dentro do sistema SUS.
      Boa Sorte!

  25. conselho administrativo

    A Mutua Ação é uma empresa que presta serviços na área de psicologia e está no mercado há nove anos. Temos desenvolvido ao longo destes anos diversos projetos na área social, o que não significa que exista a prestação de serviços gratuitos na área da psicoterapia clínica. Agradecemos a divulgação deste blog, porém solicitamos que a informação seja corrigida, pois temos recebido alguns contatos telefônicos a partir das informações fornecidas na página onde o título menciona PSICOTERAPIA GRATUITA.

    Conselho Administrativo – Mutua Ação – 05/11/2009

    • Já retiramos o nome da sua empresa que foi fornecido por assistentes sociais as quais foram informadas do atendimento psicoterápico gratuito.
      Peço desculpas pelo equivoco.

  26. Mais uma vez e quantas forem necessárias, esperando não ser preciso tomar providências legais quanto a propaganda enganosa reiteramos que a Coop Mutua-Ação – Cooperativa de Trabalho na Area da Psicologia NÃO REALIZA ATENDIMENTOS PSICOTERÁPICOS GRATUITAMENTE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    sem mais,
    Comissão Gestora Clínica
    Coop Mutua_Ação

    • Já retiramos o nome da sua empresa que foi fornecido por assistentes sociais, as quais foram informadas do atendimento psicoterápico gratuito.
      Peço desculpas pelo equivoco.

  27. Agradecemos a divulgação e a atenção deste blog, e nos colocamos à disposição para quaisquer esclarecimentos quanto ao funcionamento da clinica da Coop Mutua-Ação, visto que somos hoje em número de 21 associados, todos psicólogos desenvolvendo trabalho junto à comunidade e entorno, no campo da psicologia clínica, comunitária/social, etc.
    Obrigada
    Coop Mutua-Ação

  28. Boa Noite, meu nome é Elisangela sou uma enfermeira recém formada, mas durante está formação sofri grandes danos psicologicos que não consigo ainda superar sozinha, sabe o que mais me deixa imconformada é que orientava paciente na clinica e hoje que precisa dessa ajuda quem precisa-ser oritentada sou é, não foi muito dificil para mim buscar ajuda cheguei a marcar uma consulta particular com uma psicologa mas não tive coragem de comparecer fiquei com vergonha.
    Mas finalmente meu caso é que me encontro em processo de pesar, pois durante a graduação me relacionei com um homem bem mais velho que eu, ele tem 39 anos eu completei recentemente 22 anos, ele namorava uma moça há 5 anos anteriormente depois de algum tempo ele terminou comigo e voltou com ela só que dessa vez eles se casaram, sofro muito com tudo isso pois o que vive foi uma mentira, e hoje ele me procura para eu ser sua amante.
    sei que estou em estagio de depressão pois os sinais e sintomas conferrem.
    Será que pode me dar uma dica do que fazer.
    obrigado…..

    • Olá, Elisangela!
      Você não tem nenhum motivo para se envergonhar, pelo contrário, deveria se orgulhar de reconhecer que se iludiu, que está com problemas para superar e que teve coragem de enfrentar este problema, o que é o mais difícil para todos. Se todo mundo tivesse consciência da importância da terapia nos dias de hoje, o mundo seria bem melhor, pode ter certeza.
      Sugiro que você procure um psicólogo(a) que você se sinta à vontade, para isto seria bom não ser ninguém conhecido para não haver julgamentos preconcebidos(ou pelo menos para você não achar que são) e com o tempo você conseguirá abrir seu coração e colocar para fora seus dilemas, assim, terá uma visão amplificada do que aconteceu e do que está acontecendo e terá discernimento para fazer suas escolhas. Este profissional não dirá a você o que deve fazer ou julgará seus atos, ele ajudará você a enxergar o que está acontecendo e a si própria. Será que está feliz com esta situação?O que fazer para sair dela?
      Procure um bom profissional,é minha dica!Só pelo fato de ter identificado o que está acontecendo e de que precisa de ajuda, você já deu um passo à frente!
      Boa Sorte!

      • Seja forte e positiva nesta questao. Vc ñ deve deixar alguém que ñ conhece direito atrapalhar toda uma vida que vc ainda tem pela frente.Siga o mais rápido possivel essa orientaçao e vera que logo encontrará respostas.
        Boa sorte e lembre-se positiva sempre que vi dar certo, acredite.

  29. Estou com depressão!
    Alguém poderia indicar alguma psicoterapeuta no Rio de Janeiro?
    se possível em Niterói ou São Gonçalo.

    obrigado ( 021.7684.8730)
    Paulo

    • Olá, Paulo!
      Infelimente não tenho contatos no Rio.
      Você poderá pedir uma indicação ao seu médico psiquiatra que trata sua depressão, se você tiver problemas financeiros, declare isto a ele para poder indicar um psicoterapeuta no SUS.
      Boa Sorte!

  30. Olá, andei pesquisando sobre disturbio de déficit de atenção, o DDA e me enxerguei em diversos exemplos, para ser sincero, na maioria deles. As coisas estão tomando um caminho que de longe é o que eu busco, não consigo conquistar meus objetivos e terminar o planejado, porém eu cheguei num ponto que iso esta me atrapalhando de tal maneira que ou eu busco ajuda ou serei ninguém, com sub empregos, sem amigos e patrimonio, pois tudo que ploanejo não acontece. Sinto a necessidade de fazer algo e buscar ajuda, atualmente tenho uma pessoa maravilhosa ao meu lado e tenho certeza que se eu não me cuidar posso fazer os mesmos erros de relacionamentos anteriores e não passa pela minha cabeça a idéia de perder ela.

    Por gentileza, me ajude, como consigo um encaminhamento, me diga um pouco sobre o tratamento, é a base de medicamentos ou terapia ou os dois juntos.

    Obrigado e parabéns pela iniciativa.

    • Olá, Rafael!
      Seus sintomas podem ser déficit de atenção como também pode ser outros transtornos como até o estresse. Para ter certeza qual o diagnóstico correto, é necessário uma avaliação de suas queixas acompanhada com um exame clínico e algumas vezes até exames complementares. O médico mais indicado para fazer este diagnóstico é o psiquiatra, este profissional te encaminhará para o tratamento mais indicado no seu caso.
      Boa Sorte!

  31. Olá,meu nome é Nelson tenho 28 anos e estou com problemas de relacionamento. ATUALMENTE ESTOU SEPARADO A 10 DIAS, MINHA ESPOSA FOI EMBORA DE CASA PORQUE NÃO AGUENTAVA MAIS NOSSA RELAÇÃO. PROBLEMAS DO TIPO CIÚMES, AGREÇÕES, ESTRESS, DEPREÇÃO, AUTO-COBRANÇA,DESPRESO PELO PRÓXIMO, SOLIDÃO, ANGUSTIA, EGOISMO, DESCONFIANÇA, RAIVA, MACHISMO, VIOLÊNCIA. Todas essas coisas foi somando se misturando e o resultado foi o fim do meu casamento de 6 anos. Preciso muito de ajuda mais não sei quem procurar, amo muito minha esposa e minha filia de 3 anos, quero minha família de volta, se alguem poder me dizer oque fazer me responda esta carta, vou ficar muito grato.

    obrigado!

    • Olá, Nelson!
      Você precisa descobrir porque começou a agir assim e tentar se controlar para não atrapalhar seus relacionamentos.
      Sugiro que você procure ajuda profissional, primeiramente um psicólogo(a) e se houver necessidade um psiquiatra.
      Boa Sorte!

  32. Boa tarde, parabéns e obrigada pelo seu trabalho!

    Gostaria de saber que tipo de profissional/ajuda procurar para o meu caso: Constante e exagerada agressividade (verbal), irritação, impaciância, alteração de humor, busca de conflito comigo mesma e com os outros, complexo de inferioridade, sensibilidade à flor da pele com desejo constante de chorar e muita falta de memória.
    muito obrigada!
    Marisi

  33. Boa tarde doutora estou com depressão, tenho muita ansiedade e ataques de panico meu corpo se treme todo e agora a um mês tive umas tonturas fortes só que agora fico todo dia com a cabeça zonza parece que estou meio abobada comecei atomar antidepressivos será que estes remédios pode ajudar nesta zonzeira, vou no otorrino pra ver se é labirintiti meus sintoma pode desencadear isto.

    obrigado

    • Olá, Sheila!
      A depressão desencadeia vários sintomas, inclusive a tontura. Porém, existem outras patologias e medicações que também podem causar este sintoma. Antes de passar em qualquer outro especialista, sugiro que você procure o psiquiatra que te prescreveu as medicações, conte a ele o que está sentindo e siga suas orientações.
      Boa sorte!

  34. Meu nome é Dayane tenho 28 anos , e tive grávidez psicicologica , e quero me tratar pois e uma situação muito dificil para mim e para toda a minha família , além do mais tem meu companheiro que não aceita .
    MInha barriga cresceu , eu sentia todos os sintomas de uma grávidez , os seios saiam leite .
    Estou muito triste com isso , pois algumas pessoas pensam que tudo isso eu fiz por que eu quiz e não e verdade .
    Quero muito uma ajuda urgente .
    se tiver alguem que podes me ajudar ficarei muito feliz .

    • Olá, Dayane!
      Sugiro que procure um psiquiatra para ajudá-la.Você poderá encontrar em postos de saúde de especialidades e convênios.
      Boa sorte!

  35. Ola, namoro ha dois anos, e quero me casar, mas ainda nao podemos pois ele esta esperando realizar alguns projetos para planejarmos, mas nao consigo parar de falar em casamento, e vejo que ele nao gosta e as vezes fica irritado, ja tenho tudo no papel, o que eu quero, e tenho medo de que quando ele resolva casar isso estrague, eh como se eu estivesse neurotica por casamento, quero mudar isso pois estou deixando de viver pra planejar algo que ainda vai demorar, e isso me incomoda muito.

  36. Boa Tarde! Tenho 26 anos e tive um relacionamento de 10 anos entre namoro e casamento. E a pouco tempo este relacionamento acabou. Não sei se é natual ter pensamentos suicidas e ao mesmo tempo achar que tudo irá se resolver, em pouco minutos sinto raiva, logo depois choro por horas sem final. Perdi 3 kilos em 1 semana e a minha perca de peso esta sendo, notavél.
    Tem momento do meu dia que parece que nada aconteceu, porém, em outros sinto um tristeza profunda.
    O pior de tudo que a causa do fim foi minha. E estou me sentido culpada por isso. Isso realmente é natural ou preciso de ajuda?

    • Olá, Dirce!
      Você precisa de ajuda para não evoluir para um depressão grave onde o tratamento é mais difícil.
      Sugiro que procure um psiquiatra para orientá-la sobre o melhor tratamento para o seu caso.
      Boa Sorte!

  37. Eu tenho 27 anos e sou casada a 9 anos, tenho um filho de 8,meu marido é uma pessoa muito fechado e ultimamente tivemos varia brigas, ele começou a fazer barbaries com o carro(cavalo de pau) e briga comigo dizendo que não a amo mais, tem vezes que ele se transforma e fico até com medo dele, não sei o que fazer pois sou muito calma e pacifica procuro ser o mais atenciosa possivel muitas vezes ele estando errado admito e digo que a culpa é minha. Da mesma forma que tem os dias ruins vivemos bem a maior parte do tempo.Me ajudem por favor pois sempre que ele tem estas crises eu fico muito mal.

    • Olá, Andreia!
      Você e seu marido precisam fazer psicoterapia para acertarem os ponteiros.
      Você já pensou em terapia de casal?Talvez seja uma boa solução!

  38. Andreia Souza Xavier

    Dra. Thais,bom dia.

    Tenho 38 anos e não sei o que acontece comigo. Casei-me 2 vezes e meus relacionamentos não deram certo. Em ambos sempre morei na casa dos meus pais, tive muita proteção dos meus pais e as vezes acho que isso até me prejudicou pois não consigo fazer nada tudo que começo não termino.
    Comecei a fazer curso de enfermagem e parei, depois fui fazer Gestão Adm e financeira e parei, por último comecei a fazer Gestão em Rh e parei também, tudo isso num espaço de tempo de 2005 a 2009. Hoje estou desempregada e vejo como o estudo tem me feito falta, mas ao mesmo tempo, acho que não tenho mais tempo para estudar pois já estou ficando velha e não posso errar mais. No meu último emprego me sentia muito inferior pois todos faziam faculdade eu era a mais velha do departamento, minha chefe era bem mais nova que eu. Sei que sou inteligente mas não consigo colocar isso pra fora e não consigo falar e me expressar com pessoas com cargo superior gaguejo e fico tremula e falo tudo errado enfim quando as pessoas percebem isso não me dão crédito, pra piorar, isso também afeta minha vida pessoal sempre acho que os outros são melhores que eu, não consigo conversar com ninguém ter amigos me afasto de tudo e todos. As vezes recuso ir em algum evento pois numa festa me sinto retraida, sem assunto e não vejo a hora de ir embora. Em casa fico só no meu quarto, não quero falar ou demostrar minhas fraquezas, tenho uma filha de 18 anos que faz psicologia mas não divido muitos meus problemas com ela pois ela também tem problemas para se relacionar com os outros e acho que isso é minha culpa.
    Estou cansada de me sentir um fracasso, nunca arranjei um namorado que valhesse a pena, sempre faço as escolhas erradas e depois me frusto e fico querendo me esconder no meu quarto. Acho que nunca vou conseguir ser feliz, pois não consigo ser eu mesma sempre quero passar uma imagem de quem não sou pra agradar um ou outro e acabo me frustando sempre. Não sei onde me perdi de mim mesma. Quando eu era mais jovem falava o que pensava , não tinha medo de ninguem e hoje não consigo mais ser assim quero agradar todos e sinto que não agrado ninguém. Me ajude pois penso em morrer, mas até com isso me preocupo pois sei que quase ninguém irá no meu enterro.

    • Olá, Andreia!
      Provavelmente você tem uma depressão que precisa ser tratada.
      O primeiro passo para melhorarmos nossa vida é reconhecermos nossos erros e isto vc já está conseguindo! Nunca é tarde para estudar ou ser feliz! Se vc quer mudar sua vida para melhor, sugiro que procure um psiquiatra e abra seu coração.Conte que está indo procurar ajuda pois não aguenta mais sofrer. Tenho certeza de que conseguirá ser vitoriosa e ficará orgulhosa de simesma, e assim, não será difícil conseguir admiradores e ser querida. Lembre-se não será um caminho fácil pois toda a felicidade é conseguida com mto esforço!
      Boa sorte, estou torcendo por vc!!!

  39. Obrigada, sei que preciso de ajuda, mas tenho dificuldade de falar e demostrar minhas fraquezas. Por isso parava meus cursos pois qdo começa os trabalhos e tinha que falar na frente sempre recuava tinha ótimas idéias mas nunca as executava e quem as executava levava todos os créditos e elogios. Eu só queria ser normal e ver as pessoas como pessoas normais e não como superiores a mim.

  40. Rosilane R. F Mello

    Gostaria de saber se existe estes tratamentos de psicoterapia gratuíta no Rio de Janeiro? De preferencia nas imediações de Jacarepagua, Madureira, Vila Valqueire, Cascadura?

    • Olá, Rosilane!
      Minha área de atuação como médica Fisiatra é em SP, não conheço o serviço de psicoterapia no RJ. Com certeza existe este tipo de atendimento. Assistentes sociais dos serviços públicos têm esta informção ou podem conseguir para você.
      Boa sorte!

  41. Oi Boa Tarde! neste momento estou desesperada procurando um atendimento gratuito e é muito dificil conseguir uma vaga . Estou bastante chorosa, uma tristeza imenta tudo por conta de certas atitudes do meu maridos vícios que ele tem que é um absurdo não poderia entrar em detalhes agora, mas um vício que não aceito, nós nos gostamos muito mas o vício dele está acabando com o nosso casamento, pra ter uma ideia ele aceitaria se separar de mom a deixar de fazer o que faz, estou em desespero, pois nossa história não poderia acabar assim, por favor me ajudem e me orientem, já tentei contra minha vida muitas vezes, e quero colocar um basta nisso mas sózinha sem orientação está dificil, Me ajudem!!! Ilza

    • Olá, Ilza!
      Você realmente precisa fazer psicoterapia gratuita.
      Procure na lista o local mais próximo à sua casa e ligue o quanto antes.
      Boa Sorte!

    • Ilze,ninguém é mais importante que você.Ainda mais alguém que apesar de amá-lo não quer ajuda-la a ajuda-lo.Casei-me 3 vezes e só agora consegui um companheiro que me ama e somos felizes.Não foi leviandade minha,foi coragem de buscar o que sempre achei que tenho direito:ser feliz.Creio que o homem que voce amou,não existe mais e voce continua a sonhar,não quer acabar com o sonho.Não faça esse mal a voce.Tenha coragem vá em busca de alguém que lhe mereça,não sofra.Deus não quer ver seus filhos sofrendo.E nunca pense em morrer.Ao contrário viva e muito.Procure,nessas Universidades geralmente tem atendimento gratuito,mesmo que demore.Procure títulos de livro que a ajudem.Mas queira ser ajudada e caMINHE.Quero receber notícias suas que voce começou a caminhar.Seja feliz!Voce merece e pode.Não é fácil(eu sei)mas vc merece.Beijos!

  42. Tenho 32 anos e já há algum tempo q venho sofrendo de depressão. Faço terapia a mais d 2 anos com psicóloga e psiqiatras, mas ainda não tive o resultado esperado. Tive ulgumas decepções amorosas e recentemente perdi 2 animais d grande estimação: Um gato a +/- 3 anos e outro agora a dois dias. Sempre correndo atrás, pois aqi não há veterinários 24 horas.
    Sempre q acontece isso fico com algum sentimento d culpa: “por qe não fiz isso, por qe não fiz aqilo”, etc.
    Mesmo correndo atrás ainda fico imaginando situações q reverteriam a situação q já não há mais solução.
    O q fazer? Estou perdido, sem resposta, sozinho, meus irmãos não me visitam, etc.
    Por favor, preciso d ajuda.

    • Olá, Ricardo!
      É normal que se sinta mais fragilizado depois desta última perda que foi tão recente.
      Converse com seu psicólogo e com seu psiquiatra que eles poderão te ajudar da melhor maneira possível, pois conhecem bem seu caso.
      Mas lembre-se a principal pessoa que poderá lhe ajudar é você mesmo!!!
      Boa Sorte!!!

  43. Ricardo, a Thaís está correta.Muitas vezes em nossas vidas precisamos de ajuda.Creio que vc está nesse momento.Culpa é uma das palavras mais pesadas que acho.Além do que é muita pretensão acreditarmos que ntemos tanta força assim para mudar o distino do “outro ou da outra”.Ricardo,enquanto não consegue um profissional qualificado,vá até uma boa livraria e peça que lhe indique um livro para leigo que o ajude a entender melhor o relacionamento homem e mulher.Não tenha vergonha.Esse é ums entimento que nos atrapalha muito.Se os seus irmãos não o visitam.Poq você não vai até eles,para ver como será recebido.Dê o primeiro passo.Telefone antes para sentir o clima.Marque uma hora e um dia legal para ambos.Mas,não fale com o conjuge,fale com seus irmãos.A partir daí se sentir que poderá ser bem recebido vá.Talvez vc até possa descobrir algo que possa ajudá-lo.Sem coragem amigo,nós não vivemos.É difícil,mas …Não coloque em cima de vc toda a culpa do mundo.Ninguém consegue carregar isso.Boa sorte,seja feliz.

  44. OLÁ,
    ME CHAMO SHEILA , RESOLVI TE ESCREVER.
    NÃO SEI AO CERTO COMO COMEÇAR, MAS AÍ VAI:
    IME CASEI EM 26.08.1988, COM UMA PESSOA E.P., QUE JÁ TINHA 3 FILHOS: H.(14 ANOS) MAIS VELHA, K.(9) DO MEIO E G.(4); ERA VIÚVO E A ESPOSA HAVIA FALAECIDO HÁ CERCA DE 1 ANO.
    FOMOS MORAR TODOS JUNTOS, E ASSUMI A CRIAÇÃO DAS CRIANÇAS. BOM ANTES DE CASARMOS, ELE MENTIU PRÁ MIM A IDADE, ESTADO CIVIL, E ATÉ FORMAÇÃO, DIZENDO QUE ERA ENGENHEIRO, E NÃO FEZ FACULDADE. FUI DESCOBRINDO AOS POUCOS ESSAS MENTIRAS: DESCOBRI QUE HAVIA FICADO VIÚVO POR TELEFONE, E FIQUEI ATÉ DOENTE, POIS AMAVA-O DE VERDADE. QUANDO DESSA DESCOBERTA, ELE TORNOU A CONTAR “N” MENTIRAS PRÁ JUSTIFICAR, DEIZENDO QUE JÁ NÃO HAVIA AMOR, ETC. TODAS ESSAS CONVERSAS DE HOMEM CASADO, INCLUSIVE QUE ELA ERA DOENTE, O QUE P
    OR INCRÍVEL QUE PAREÇA ERA VERDADE, O QUE LEVOU-A AO FALECIMENTO. BOM RESUMINDO SÓ FIQUEI SABENDO TOA E REALMENTE A VERADE APÓS 6 MESES DE CASAMENTO, PORUQE A FILHA MAIS VELHA NÃO AGUENTAVA MAIS EU VIVER NA ENGANAÇÃO. DEPOIS DE DISCVUTIRMOS MUITO, E PEDIDOS DE DESCULPAS E PERDÃO, RESOLVI DAR DE NOVO, A FAMOSA SEGUNDA CHANCE. M,AS APESAR DE SER UM BOA PESSOA, COM QUALIDADES, É CLARO, ELE É MUITO MACHISTA, ESTOURADO, ARROGANTE E MANDÃO. FILHOS SÃO CIRADOS PARA OBEDECER, E NÃO PARA EDUCAR. E EU QUE TAMBÉM NÃO SOU PERFEITA, MAS SEMPRE TENTEI PARENDER COM MEUS ERROS, FUI LEVANDO, E TENTANDO DAR À ELES O MELHJOR QUE PODIA DIANTE DAS CIRCUNSTÂNCIAS…
    A FILHA MAIOS VLEHA NÃO PODIA SAIR PRÁ LUGAR NENHUM, O MENINO SEMPRE FOI MUITO DIFERENCIADO DAS OUTRAS, E SEMPRE JUSTIFICADO EM SUAS ATITUDES, ERA MIMADO, MENTIROSO E AGRESSIVO COM TODOS.EM PARTE JUSTIFICADO PELA MORTE DA MÃE, MAS AS MENINAS NÃO ERAM ASSIM. ENGRAVIDEI DEPOIS DE 3 ANOS, E EMBORA TIVESSEMOS PLANEJADO ESSA GRAVIDEZ, ACABOU QUE NO MEIO DELA PERDEMOS NOSSA EMPRESA, E TUDO FICOU A ZERO;ELE ENTÃO QUE JÁ NÃO CHEGAVA MUITO PERTO DE MIM, PASSOU A BRIGAR MAIS AINDA, E A GRAVIDEZ FOI UM HORROR DE DISCUSSÕES E BRIGAS, E LÁGRIMAS… A MENINA, MINHA FILHA M. (HJ COM 19), NASCEU COM ANÓXIA DE PARTO, MAS GRAÇAS à DEUS SEM SEQUELAS. a VIDA NÃO MELHOROU MUITO. NESSE MEIO TEMPO ELE DEIXOU DE TRABALHAR COMO EMPREGADO, PASSOU A TRABALHAR PRIMEIRO COM OS IRMÃOS, E DEPOIS COM O FILHO NA MESMA EMPRESA, ESSA ADIQUIRIDA DOS TIOS DEPOIS.CONSEGUIMOS CONSTRUIR NOSSA CASA, MAS NÃO CONSEGUIMOS MAIS PAGÁ-LA, TEMOS DIVIDA COM A CEF, E NÃO CONSEGUIMOS SALDAR O COMPROMISSO; ELE NUNCA MAI ARRUMOU EMPREGO E DEPOIS DE DEPENDER DOS IRMÃOS, QUE APESAR DE TRABALHAR MUITO, CADA VEZ QUE ELE SOBRESSAÍA, ELES PODAVAM, PASSOU A DEPENDER DO FILHO COMPLETAMENTE. DESSE FILHO, QUE DESDE SEMPRE, ESCOLHE CAMINHOS TORTOS, SEMPRE O MAIS CURTO, DE MALANDRAGEM, INCLUSIVE ILEGALIDADES, ENVOLVENDO TODAS AS IRMÃS A PRETEXTO DE SALVAR A SÁUDE FINANCEIRA DA FAMÍLIA QUE DEPENDE DA EMPRESA. MAS TODAS QUE DE FORMA COMPLETAMENTE DIFERENTE SÃO HONESTAS, E AJUDAM POR CONSIDERAÇÃO à FAMÍLIA, ACABAM SE DESILUDINDO, E BRIGANDO COM ELE E ESPOSA. MESMO AGORA DEPOIS DE CASADO E PAI DE FILHO, NÃO TOMA JEITO, SUBMETENDO O PAI A HUMILHAÇÕES E PENDÊNCIAS TERRÍVEIS PRÁ ELE E PRO RESTO DA FAMÍLIA…EU QUE CONHECI A DOUTRINA ESPÍRITA HÁ 18 ANOS, PROCURO E TENTO SEMPRE SEGUIR SEUS ENSINAMNETOS, PORQUE ACREDITO QUE VC É O QUE FAZ, E SÓ ACREDITO EM SEGUIR-SE O QUE SE CRÊ;CLARO QUE NÃO SOU PERFEITO E COMETO MEUS DESLIZES, MAS SEMPRE TENTEI FAZER TUDO COM BASE EM AMOR E RESPEITO E CONFINAÇA, MAS NÃO CONSEGUI.
    RESUMINDO, HJ MINHA FAMÍLIA TÁ UM DESTROÇO SÓ, EU QUE NÃO CONSIGO MAIS, AJUDAR E RESOLVER NADA, VIVO À BASE DE MUITA ANGÚSTIA E ANSIEDADE, E SUFOCO, TOMANDO ANTI-DEPRESIVVO; A MENINA DE 25, COM M UITA COISA NAS COSTAS, NÃO CONSEGUIU TRANSFORMAR EM SENTIMENTOS BONS, E FICOU RESSENTIDA E AMARGA; A DE 19, MINHA,A É EXTREMAMENTE REVOLTADA, TRATANDO OS FAMILIARES GERALMENTE COM GROSSERIAS, E MUITO CARENTE, INCLUSIVE NÃO SE DÁ BEM COM O PAI DE JEITO NENHUM, POR SEREM MUITO PARECIDOS ACHO; RESSENTIU-SE DO NASCIMENTO DE UM IRMÃOZINHO RESTO DE TACHOS, QUE TIVE HÁ 7 ANOS. EU O CONSIDERO UM ANJO NA MINHA VIDA, APESAR DE TER TIDO PROBLÇEMAS PARA ACEITAR A GRAVIDEZ E ELE LOGO QUE NASCEU, HOJE É UMA CRIANÇA MUITO LINDA E ILUMINADA, QUE APEASAR DE SER TRATADO PELO PAI ÀS VEZES COM PALAVRAS GROSSSEIRAS, E ATÉ APANAHR, TEM SEMPRE UM SORRISO E UM CARINHO PARA DAR À TODOS. CONTINUANDO, ME CULPO POR NÃO TE-LO ACEITADO ANTES, E TER TENTADO COMETER UM ACINTE INCLUSIVE SOBRE MINHAS PRÓPRIAS CONVICÇÕES. MINHAS FILHAS ESTÃO PERDIDAS, EU DESESPERADA, E MEU MARIDO SE RECUSA A ACEITAR FAZER AS COISAS DIFERENTE, TENTAR COM AMOR; ACHA JUE O DONO DA CASA É QUE MANDA E TEM QUE SER OBEDECIDO. E AINDA DE UNS TEMPOS PRÁ CÁ, TEM HAVIDO NA MINHA CASA MANIFESTAÇÕES DE ESPÍRITOS BEM REAIS, COMO ME TOCAR ENQUANTO DURMO, COMO SE TIVESSE ME CHAMNDO PRÁ ACORDAR, OPRTAS QUE SE ABREM OU FECHAM, E OBJETOS QUE SE MEXEM. ENTÃO POR ABSOLUTO DESESPERO ESTOU PROCURANDDDDO-A, PARA ME AJUDAR, INCLUSIVE SE PUDEWR ARRUMAR TRATAMENTO NA OBTENÇÃO DE TRATAMENTO PSICOÇÓGICO, PRÁ FAMÍLIA SE FOR O CASO. NUNCA FIZ ISSO DE PEDIR NADA, E SÓ O ESTOU FAZENDO POR NAÃO SABER MAIS OQ UE FAZER, MINHAS ENERGIAS ESTAO SENDO SUGADAS AO EXTREMIO, E NÃO CONSIGO REAGIR. SOCORROOOOOOOOOOO, PELO AMOR DE DEUS….
    OBRIGADA

    • Olá, Sheila!
      Fique tranquila pois tirei os nomes de seu depoimento.
      Não sou psiquiatra nem psicóloga, infelizmente não sei como te ajudar.
      Procure nesta lista de locais onde há psicoterapia gratuita e escolha um local próximo a voc6e para começar o tratamento o mais rápido possível!!!
      Boa Sorte!

  45. boa tarde
    achei a materia bem produtiva .
    estou tbém passando por uma face dificil no meu lar com minha mae e meu irmao mas novo ele esta se separando da esposa e minha mae nao aceita isso ela tem 73 anos anda muito agressiv anas palavras e as vezes muito quieta nao tenho condicao para pagar um psicologo para ela se vcs puderem me ajudar eu agradeço moro na zona sul prox ao terminal joao dias fico no aguardo de uma resposta possitiva josy
    tel 4688-2260 ou 66923876.
    JESUS é o nosso caminho

    • Olá, Josy!
      Na página deste site:Psicoterapia Gratuita tem uma lista de locais que fazem este tipo de atendimento gratuitamente. Ele está dividido por bairros, veja o local mais próximo à sua casa e ligue para se inscrever o mais rápido possível pois há fila.

  46. Rita de cassia teixeira

    Boa noite,gostaria de obter o endereço dos locais,com atendimento gratuito de psicoterapia.
    Preciso muito do tratamento,aguardo…
    Obrigada
    cassia

    • Olá, Rita!
      Na página psicoterapia gratuita você encontrará estes locais com seus telefones e endereços divididos por bairros de São Paulo.
      É só procurar o mais próximo a você!

  47. eu estou precisando de ajuda tenho 32 anos sou casada a dez anos tenho tre filhos sou cristã, mas as vezes tenho simtomas depressivos fui adotada, minha mãe nunca me falou do assunto sabia pelos outros e pelo sobrenome diferente, sofri abuso sexual durante anos na infancia por um tio amo meu esposo mas sempre tive dificuldade porque mesmo querendo ter relaçao sexual toda vez me lembro disso e vem a lembrança triste e me retraio e tento fugir da relaçao. isto me traz sofrimento e discussoes que podem levar ao fim meu casamento e quando meu esposo fala alguma coisa em tom de sexualidade ex: minha gostosona, eu tenho lembranças negativas me ajude

    • Olá, Roberta!
      Você precisa fazer tratamento com um psiquiatra e um psicológo para superar seus traumas.
      Procure no seu convênio um psiquiatra ou vá até a AMA mais próxima á sua casa e marque uma consulta.
      Você não se arrependerá, precisa acreditar no amor, e principalmente em você para ser feliz!
      Boa sorte!

  48. Boa noite, me chamo Danielle, tenho 22 anos de idade, sou casada com o melhor homem do mundo, e devido á uma desilusão muito grande que tive á uns 3 anos atrás, não condigo viver tranquilamente hoje em dia com ninguém, e depois que perdi essa pessoa, me tornei uma pessoa amarga, agressiva, chata, estúpida, e outras coisas más, que não faziam parte de mim, não confio em nada e nem em ninguém, não acredito em ninguém, e sei que isso está me atrapalhando muito, preciso de ajuda, por que não tenho ninguém por mim, todos dizem que estou louca, e que meu marido vai me largar, mas eu não gostaria que isto acontecesse, e ninguém me entende, e tmb só sabem me criticar, ja tive vontade de sumir no mundo, dormir e nunca mais acordar, vontade de matar, e de morrer, e sei que isso está se agravando a casa dia que passa, hoje amo meu marido, e não queria ser do jeito que sou, por que sei que assim vou realmente acabar perdendo ele, por favor me ajudem!
    Desde já Obrigada!

    • Olá, Danielle!
      Este comportamento que você descreveu provém da frustração que teve anteriormente e não implica que acontecerá de novo.
      Sugiro que procure um psicólogo para ajudá-la a superar isto.
      Boa sorte!

  49. ola boa noite meu nome e erinaldo nacido no estado de alagoas mais moro en sao paulo a 15 anos mais os meus pais mourao en alagoas pasado o tempo meu pai trabalha de agricutor saindo um dia de casa para faze os seus afazeres com uma ou duas hora quer saiu de casa ja jegou anoticia para a minha mae que ele tinha sofrido um grave acidente en uma via neste acidente ele veio a perde sua perna esquerda e ficou con amente tubada ele era um homem muito trabalhador criou os seus oito filhos nuca deixou falta nada dentro da nossa casa sempre foi um homem alegre e hoje carega uma grande tristersa hoje pasa o dia e noite dentro de casa en cima de um sofa so comendo e domindo sem porde faze nada as vez olha para rua mais nao porde mais sai ate para domi domi en cima do mesmo sofa que passa o dia a centado eu como filho o que pude faze foi conpra umas moletas para ele mais ele nao consegue anda con as moletas ja levou varia querdas con as moletas o meu merdo e que ele esta encodando bastante e ele tenhe ploblema de coraçao presiso um gente de ajuda de um tratamento para o mue pai porde acustumar con as moletas e para asua cabersa que ficou tubarda nao tenho condiçoes de faze um tratamento nele e um homem muito novo tenhe seus 54 anos era uma persoua muito trabalhador tenho muito ogulho do meu pai fico muito triste sem porde faze nada sou um homem casado tenho uma filinha moro de aluguel meu ganho e muito pouco poriço que eu perso mi ajude estou presisando muito

    • Olá, Erinaldo!
      Pelo que entendi do que descreveu, seu pai sofreu uma amputação em um TCE (trauma crânio encefálico)?
      Não conheço os serviços de Alagoas, mas acredito que em Maceió há tratamento gratuito para ele ou em hospitais de Universidades e se tiver sorte até em algum centro de Reabilitação.
      Os médicos fisiatras cadastrados no site da Associação Brasileira de Medicina Física e Reabilitação em Maceió são(e seus respectivos contatos):
      LAURO JOSÉ PEDROZA LIMA
      MACEIO – AL
      LAUROPEDROZA@HOTMAIL.COM

      VALDENIR MARQUES FREIRE
      MACEIO – AL
      valdenirmf@hotmail.com

      Boa Sorte!

  50. ola,gostaria muito que me orientasse sobre como agir em relaçao a minha filha de 15 anos que sempre foi muito agressiva retraida tem um problema muito mal resolvido com o pai que eu não entendo qual é!pq ele sempre fez de tudo por ela mas ela não aceita que nos falamos nada com ela,tudo ela acha que esta certa!ultimamente tentou cortar os pulsos e fez greve de fome porque retiramos a fechadura da porta do quarto dela que é onde ela se tranca no mundinho dela.porem não nos deixa ver o que faz e com quem fala no computador!quando questionamos ela diz que temos que confiar nela.dizendo que não faz nada de mais.sinceramente não sei o que fazer.me ajude por favor.obrigado

    • Olá, Adriana!
      Difícil te responder já que não sou da área de saúde mental. O meu conselho é que procure urgentemente ajuda com algum psicológo. Tente conhecer as pessoas com quem sua filha se relaciona (quer ela goste ou não), seus amigos e investigue se está usando algum tipo de drogas. Não enfrente ela que isto só a afastará ainda mais de você.Tente sempre tudo com muito diálogo, diga o quanto a ama e é importante para você e que você está realmente muito preocupada com ela.
      Independente de tudo isto, sugiro que procure ajuda especializada.
      Boa Sorte!

  51. Kelly Cristina Porto

    Olá Thais!

    Meu nome e Kelly, tenho 28 anos e estou gestante de 8 meses.
    A tempos venho sentindo uma certa distancia do meu companheiro, mas ao questionado ele sempre diz que é o trabalho, cansaço e preocupações financeiras.
    Estamos juntos a 3 anos, mas apenas namoramos e não moramos juntos, mas inicialmente sempre íamos a barzinhos, motel quase toda semana e isso foi mudando desde o início de 2009.
    Ele é pai de 2 meninos um de 18 anos e outro de 3 ½ e quando engravidei senti uma rejeição total e tudo o que já não fazíamos mais como viagens, passeios e curtição agora ele dizia que não poderíamos fazer e que ele queria curtir um pouco mais antes de ter-mos filhos, enfim, ele estava distante e esta criança (uma menina) veio para dificultar a situação.
    Recentemente por uma ironia do destino descobri um depoimento deixado por ele em um site de uma casa noturna e esta mensagem era convidativa as garotas interessadas em curtir com ele e com seus patrões que vieram da Espanha, fiquei muito chocada quando vi e junto também havia conversas com uma garota que em momento algum se ofereceu a ele, mas ele escreveu muitas coisas delicadas e cheias de charme (Paquerando mesmo) e ao falamos sobre o assunto e ele se desculpou dizendo que foi uma fraqueza e que se deixou levar pela situação, mas que não havia acontecido nada. Dois meses depois (agora Junho.10) descubro outras situações que envolvem swing com casais ou encontros com pessoas simpatizantes e isso vem rolando durante os dias da semana esporadicamente.
    Enfim! Não sei o que fazer, pois tenho um misto de Decepção com Raiva e o sentimento de amor que não está conseguindo superar esta situação, pois ele não assume e fica mentindo talvez para não terminar o 3º relacionamento com um filho de cada mulher.
    Estou prestes a ganhar um bebê e me sinto completamente sozinha, carente e desprovida de segurança e confiança e tenho medo de perder o controle neste momento e acabar tenho uma depressão pós-parto.
    Eu prefiro viver sozinha e posteriormente conhecer alguém que realmente goste de mim, a viver com alguém que não tenha um compromisso comigo, e minha maior preocupação é minha filha.

    Preciso de ajuda!

    • Olá, Kelly!
      Realmente é uma situação difícil.
      Sugiro que procure ajuda especializada para definir qual o próximo passo e ter um parto e pós parto tranquilos!
      Procure um psicólogo e converse também com seu obstetra (não precisa contar tudo, mas que está passando por uma situação muito dificil no casamento e precisa de ajuda!).
      Boa sorte!

  52. Kátia Cilene Duarte

    Eu tenho 5 hernias de disco , protusão discal degenerativa, o médico disse que é grave e preciso fazer hidroginastica e passar na clinica da dor só que não tenho condições financeiras, além disso tenho Sindrome do Pânico, Arritmia cardíaca só que não consigo tomar nenhum medicamento pois tenho muito medo. Preciso de ajuda urgente, tenho só 39 anos e me sinto mais velha que minha avó, meu marido procura me ajudar só que está dificil. Me ajudem por favor.

    • Olá, Kátia!
      O seu médico está certo, a sua dor vai melhorar quando você fizer o tratamento adequdamente.
      Sugiro que procure um psiquiatra para ajudá-la a superar o Pânico e iniciar seu tratamento o mais rápido possível.
      Boa Sorte!

  53. Olá,
    meu nome é Rosangela e ha 4 anos tive o diagnostico que meu filho é autista, na última consulta em que levei ele o médico disse que ele precisa fazer terapia multidisciplinar, não consegui nada público até agora meu filho esta com 9 anos é nervoso, segue uma rotina que não pode ser mudada, tem dificuldade no apreendizado, na alimentação e não faz muita amizade. se puder me ajudar agradeço.

    • Olá, Rosangela!
      Infelizmente não trabalho com pacientes psiquiátricos, mas sei que na APAE você poderá encontrar tratamento gratuito.
      Para encontrar outros locais especializados, sugiro que converse com uma assistente social.
      Espero ter ajudado!

  54. Olá meu nome é Thiago, estou necessitando de ajuda,sou um jovem que tenho problemas psicológicos,tenho um certo bloqueio na minha fala,já fiz tratamento com fonoaudiologia,e a fonoaudióloga disse que meu problema é psicológico,eu gaguejo muito, tenho medo para falar,me sinto inseguro demais, e essa situação constrangedora vem me afligindo a muito tempo.Segundo conta a minha mãe, ela relata que eu tive um trauma psicológico na infancia, tive uma infãncia muito sofrida,meu pai bebia muito quebrava tudo em casa, trabalhava mas não ajudava em nada, porque gastava tudo em bebida,por esse motivo minha mãe se separou dele,e sempre lutou para sustentar os sete filhos que teve com ele.Então depois ela se ajuntou com outro homem,e teve mais três filhos,dái então passei a conviver com meu padrasto, e sempre fui retraído,tinha medo das coisas,tinha dificuldade de conversar com as pessoas inclusive com a minha própria mãe e irmãos, e cresci assim,com esse medo.Isso me atrapalha muito, eu me sinto inferior diante das pessoas pelo fato de não conseguir conversar, diálogar com as pessoas ao meu redor.Sabe quando a gente quer conversar com as pessoas e fica com aquele medo, aquela insegurança de que não vai conseguir falar fluentemente,pois é, é assim que eu me sinto,já cheguei a conclusão de que eu não sou gago e não tenho gagueira, meu problema vem de dentro de mim mesmo,pelo fato desse medo que eu tenho de me comunicar.Até já me aconselharam a fazer uma hipnoterapia de regressão de memória, para tentar lembrar algum bloqueio que talvez eu tive na minha infancia ou até na vida intra-úterina, acontece que eu não tenho condiçóes de pagar esse tratamento, pelo fato de ser muito caro, pois sou um jovem de baixa renda,meu sálário é muito baixo, e na minha casa só quem está trabalhando sou eu.Por favor me ajudem eu já não sei mais o que fazer,estou sofrendo muito, eu quero ajuda,não posso mais viver desse jeito, me ajudem, como que eu faço para conseguir marcar uma consulta com algum teraupeuta, e já começar fazer o tratamento.Fico aguardando respostas.Meu e-mail é:Thiago.vianalves@hotmail.com, e meu telefone é:(11)3994-3923,se for possível pode entrar em contato comigo por telefone ou e-mail.E gostaria de saber seom tratamento de regressão de memória faz bem a sáude, e se é um método aconselhável a se fazer.Obrigado e fiquem com Deus.

    • Olá, Thiago!
      Realmente você precisa fazer um tratamento psicológico para ajudá-lo a superar seus problemas.
      Sugiro que procure nesta lista do blog no bairro mais perto e ligue o quanto antes.
      Boa Sorte!

  55. Eu preciso de ajuda.. tem uma pessoa que era advogado e tinha uma vida boa, e 2 casas de aliguel. Quando sua mãe faleceu, ele perdeu o emprego, entrou em depressão e começou a beber. Perdeu suas 2 casas que ele tinha, pois como estava abandonada, invadiram a casa dele. Hoje, ele mora na rua, não tem ninguém nesse mundo, fica pedindo dinheiro na rua e o que ele ganha, sustenta o vicio. Ele não tem dinheiro para pagar um tratamento gratuito. Preciso de ajuda, pois eu não sei o que fazer…

    • Olá, Fernanda!
      O tratamento gratuito não é pago. É de graça. Procure na lista o local mais conveniente para vocês e ligue o quanto antes.
      Boa sorte!

  56. Olá. Ha dez anos atrás, um acidente e uma doença fizeram com que eu perdesse a alegria de viver. Alguns anos depois, conheci uma pessoa maravilhosa e tudo melhorou, mas mesmo assim nunca mais recuperei a alegria do início. Recentemente, algumas desilusões com relação a trabalho fizeram com que desanimasse um pouco e comecei a sair muito pouco e querer mais ficar dentro de casa. Minha namorada é uma pessoa cheia de vida e aguentou durante um tempo mas agora terminou comigo. Apenas gostaria de recuperar a alegria que sentia e o ânimo para viver e se possível conquistá-la de volta, pois é a mulher da minha vida. Qual a sua opinião? Esqueci de dizer também que um dos motivos do término do namoro foi a minha rotina. Criei uma rotina pra minha vida com relação a horários e atitudes e tenho uma dificuldade enorme em sair dela, parece que estou preso a ela. Será que um profissional consegue me ajudar a quebrar essa rotina? Abraço

    • Olá, Roberto!
      Com certeza um profissional como um psiquiatra ou psicoterapeuta poderão te ajudar a resolver estes problemas originados pela depressão que apareceu após seu acidente e doença.
      Não perca a oportunidade de ser feliz, corra atrás de ajuda!

  57. Olá, meu nome é Renata, tenho 30 anos e gostaria de uma opnião…
    Tive uma infância complicada, um relacionamento muito conturbado com minha mãe, praticamente sem afeto, e cheio de abusos psicológicos…Hj minha mãe é falecida!, sempre fui muito insegura, com auto estima muito baixa…Mas por um tempo, coloquei essas coisas em baixo do tapete, mas acredito q por conta disso nunca consigo concluir nenhum projeto q eu tenha, faculdade, cursos, empregos, começo um monte de coisas mas acabo não terminando, tenho medo de não ser capaz e acabo desistindo…Hj sou casada, ainda não tenho filhos, tenho um relacionamento muito bom com meu marido, mas me sinto vazia…Sai do meu ultimo emprego, engordei…Não consigo sair de casa, chego a ficar 1 mês sem sair, não gosto de encontrar pessoas conhecidas por medo de ser criticada…Deixo de ir até a casa de parentes por vergonha que me vejam como estou, alterno dias bem e outros em q não tenho vontade nem de sair da cama, fico remoendo cenas da minha infãncia e sofro como se estivessem acontecendo hj…Pretendo engravidar, mas tenho medo q essa situação atrapalhe minha gravidez, tenho medo de não ter essas crises qdo a criança nascer e agir como minha agia comigo…
    As vezes queria muito desabafar com alguém, mas não tenho coragem…
    Você acha que a terapia poderia me ajudar com essas questões?
    Obrigada!

    • Olá, Renata!
      Com certeza a psicoterapia irá lhe ajudar a melhorar sua auto-estima e será um estímulo para realizações.
      Só não espere um resultado imediato, afinal há quanto tempo está nesta situação?
      Espero que tudo dê certo!!!

  58. me chamo eunice faço um tratamento a quatro anos com ante depressivos desde que descobri que tenho um transtorno de ansiedade generalizado; tive uma melhora muito boa aao qual me fez retomar o curso normalmente de cabeleireira; mas por estes dias tenho entrado no onibus normal mas derrepente tenho uma sensação de que eu estou fora do meu corpo é uma sensação muito estranha e me faz sentir muito medo e achar que ñ vou conseguir me levantar quando chegar no ponto o que devo fazer? pois sei que se voltar a sentir isso novamente vou me priva de sair denovo o que me encomoda é só essa sensação estranha que gera em mim uma ansiedade que parece que eu estou morrendo bém que tento manter a calma mas aquilo fica martelano só msei que é horrivel preciso de um conselho pois sei que se falar isso ao meu pisciquiatra concerteza ira querer aumentar a medicação eai vou viver tomando remedio pelo resto de minha vida .só queria saber se essa sensação que eu sinto é da ansiedade porque as vezes ñ estou ansiosa e porque isso acontece essa sensação obrigada eunice.

    • Olá, Eunice!
      Você precisa fazer uma nova avaliação com seu psiquiatra pois está desenvolvendo uma Síndrome do Pânico e mesmo que ele introduza alguns medicamentos ou aumente a dose dos que você já está tomando, não significa que terá de tomar pelo resto de sua vida. Neste momento, você está precisando de um ajuste na sua medicação pois seus sintomas pioraram e a tendência é aumentar mais se você não tratar. Estas medicações serão utilizadas até o momento em que você conseguir superar estes sintomas e serão retiradas aos poucos para você se acostumar sem eles depois.
      Não deixe de procurar seu psiquiatra, isto só irá adiar sua melhora.
      Boa Sorte!

  59. tenho uma filha de 3 anos e 2 meses e nao sei como controla-la, ela é muito birrenta e pirracenta, faz as coisas para me deixar nervosa e ao meu marido, nao aceita “nao” como resposta e quer tudo do seu jeito. faz escandalos sem o menor motivo . nao sei como conduzir essa situação. peço ajuda.

    • Olá, Andrea!
      A psicoterapia poderá ajudar.
      Verifique neste site o endereço mais próximo para você e inscreva sua filha o mais rápido possível.

  60. Olá meu nome é Roberta, tenho 35 anos e estou passando por um momento muito difícil que é a dor chamanda “Solidão”, moro com meus pais, trabalho, a dor chega ficar grande quando chega os finais de semana, não tenho amigos e gostaria de encontrar uma pessoa que seja meu parceiro ideal, ah sofro também com a ignorância do meu pai, que é o impedimemto na minha vida e na vida de minha família! Gostaria de uma ajuda e um psicologo gratuito na zona sul.

  61. boa noite, bem, tenho 38, 3 filhas sendo 2 ja adultas e independentesa caçula ainda com 10 anos, passei por 2 casamentos (as 3 do 1o) , e agora estou num relacionamento de 7 meses de namoro, nos damos muito bem, porem meu namorado se fecha logo q se sente ameaçado, ou por, ciumes, ou porque eu sou total independente. é o 1o relacionamento dele com uma mulher independente $$$ com filhos, ele vem de um namoro de 12 anos, e outro de 4 anos,, nao sei como fazer p ele conversar pois se fecha e qdo algo o incomoda e se eu insistir em saber ql o motivo ele fica nervoso, impulsivo e ja qr ir embora! pareço estar fultil, descrrvendo isso, porem ao vivo é muito complicado! é bom dizer q ele é 3 anos mais jovem do que eu, filho unico e nao terminou os studos e eu tenho faculdade mas ele é independente. bom so queria saber como lidar com ele, porque eu o amo muito e sinto q ele tbm me ama, porem esta assustado em sentir esse bem queer por mim e minhas filhas.
    obrigado!
    (eu precisava desabafar, obrigado plo espaço)

  62. Thais, bom dia. Meu nome é Hernani e tenho 26 anos. Meu desconforto foge do contexto das pessoas que você gentilmente deu atenção acima. Tenho uma perspectiva um tanto quanto niilista da vida, ou mesmo animalesca (sou darwinista). Não alimento ilusões anestésicas no que refere-se a felicidade (tive um contato relevante com Schopenhauer no decorrer dos anos, dentre outros pensadores). Sabe aquele cliche “no brain, no pain”? acho que uma metáfora deixa as coisas muito claras. De uma forma extremamente resumida, por essa percepção (igualmente resumida) que tenho em relação tudo, falta-me aquela motivação para qualquer coisa, não sei se compreendeu. Alias pouco provável. A grande questão de fazer terapia, (além inquestionável ausência de condições para pagá-lo) é achar um terapeuta que tenha essa percepção áspera, ou mesmo a compreenda. Pois desculpe-me a franqueza, mas grande parte parece usar como aconselhamento para o subjetivo, algo mais subjetivo e metafísico ainda. Bom, se você tivesse algum tempo e interesse, eu gostaria de trocar algumas palavras com você mesmo, como se você se fosse uma pessoa extremamente imparcial, pois penso que como amizades está rodeada de utilitarismos óbvios, ser franco com amigos não é muito inteligente, pois penso que se nossos pensamentos pudessem ser escutados, não teriamos um amigo sequer. Caso você realmente seja uma profissional da área, pois não me dei ao trabalho de olhar direito no site sobre você, poderia trocar algumas palavras comigo no messenger (que suponho que você consiga visualizar)? Saudações e obrigado.

    • Olá, Hernani!
      Não trabalho com saúde mental, somente encaminho os meus pacientes quando há necessidade de um tratamento deste tipo dentro do ramo da dor.
      Quanto à sua psicoterapia, na lista que há neste site, acho que poderá encontrar um profissional com o perfil que procura no CEP, que fica no Pacaembú.
      Boa Sorte!

  63. Patricia cristina Santos

    Ola,Meu nome é Patricia estou no momento muito dificil, perdi meu emprego, meu marido vai embora de casa, diz que não gosta de mim e o meu filho de 4 anos está sentindo como eu.Não tenho motivação de fazer nada nem comer tem 2 semanas que eu não como.E tive vontade de me matar hoje estou desesperada……estou precisando de ajuda!!!!!!Me ajudem

    • Olá, Patricia!
      Neste site existem locais onde fazem atendimento psicológico gratuito.
      Verifique o mais prático para você e não desista!

  64. Oi, Boa Tarde!
    Acabei de passar por uma avalanche em meu casamento! Brigávamos muito…a ponto de terminar o relacionamento várias vezes…em uma dessas vezes meu marido se relacionou com outra pessoa, e eu senti muito a perda dele (porque apesar de tudo ele é um bom marido e eu o amo) à ponto de reconquistá-lo, hoje estamos juntos, e até sou feliz ao lado dele…mas muitas vezes sinto uma amargura muito grande, fico muito triste em saber que em pouco tempo ele conseguiu se relacionar com outra pessoa, sinto rancor, mágoa…queria saber se é necessário uma acompanhamento psicológico neste caso, ou se com o tempo tudo vai se normalizando?

  65. Olá, meu nome é Carlos e tenho 25 anos. Fui criado em uma família de costumes religiosos muito rígidos, passei minha infância e adolescência sendo educado por valores que nunca questionei por não possuir discernimento a respeito das diferenças e liberdade de pensamento. Quando criança ouvia minha mãe creditar a minha existência a um milagre divino. Fui batizado segundo os dogmas religiosos de minha família, não fui obrigado a nada, entretanto, com o passar do tempo passei a questionar tais valores e para não desagradar minha familia, sobretudo à minha mãe, passei a reprimir minhas vontades e esconder meus pensamentos, me tornei amagurado, não raramente me chamavam de arrogante. Cresci em um ambiente de repressão, sempre tentado seguir os costumes, embora não concordasse com eles. Faz dois anos que me desliguei formalmente da igreja, queria viver de forma independente, sem grilhões, medos, preconceitos ou limitação ideológica, pois sofria demais, mas encontro dificuldade de me relacionar, não tenho paz, não consigo criar laços afetivos, sobretudo no campo amoroso. Nunca tive experiência sexual e me cobro muito por isso, consigo afastar todas a mulheres que se aproximam de mim, tenho aversão a grupos, trabalho em equipe, etc. Me sinto constantemente triste e tenho tendência a acreditar que nada e nem ninguém será capaz de me entender. Sou grato aos conselhos e orientações

    • Olá, Carlos!
      Procure ajuda especializada.
      A psicoterapia lhe ajudará muito na recuperação da autoestima e auto conhecimento.
      boa sorte!

  66. Nao sei nem como expressar o q se passa comigo…..tenho 36 anos,sou uma pessoa inteligente,tenho dons admiraveis e sempre fui muito elogiada por eles,nao me considero uma mulher feia,mas nao sou realizada profissionalmente,alias estou ate desempregada atualmente,e tb nunca me realizei afetivamente,de uns meses pra ca tenho sentido uma tristeza imensa,me sinto incapaz de qualquer coisa,so queria entrar em um buraco e nunca mais sair,ou apenas evaporar…a 5 anos tenho uma especie de relacionamento complicado com um homem mais velho(15 anos)…eu o amo profundamente como nunca antes tinha amado alguem,mas nao sei dizer o q ele sente por mim,as vezes passamos algum tempo juntos,mas sempre acabo achando melhor ficar longe…esse ano estou longe dele e so sinto vontade de morrer,acho q estou com depressao q começou no inicio do ano qd quebrei meu pe e depois de passar por cirugia passei 3 meses sem poder pisar no chao,os remedios me deixaram horrivel e engordei muito nesse periodo,qd comecei a me recuperar so tinha vontade de me esconder de todos inclusive do meu amor…nao sei o q fazer sei q nada nesse mundo alivia minha tristeza,nao consigo nem comparecer as entrevistas de emprego q marco as vezes,sinto q nada nunca vai dar certo na minha insignificante vida,ha 2meses estou em crise asmatica,pra me manter respirando razoavelmente tenho q fazer varias inalaçoes por dia,minha familia insiste pra q eu procure a ajuda de um terapeuta,mas alem de nao suportar a ideia de falar de mim pra alguem nao tenho dinheiro pra nada,nao sei o q fazer,so choro,escondida com estou agora

  67. Bom dia,
    Minha filha, uma menina linda de 23 anos, está passando por uma fase complicada. Por causa de um relacionamento conturbado, ela se sente insatisfeita com a vida. Tudo que ela começa, não consegue prosperar, seja emprego, estudo, amizades, nada está bom, se sente feia, sempre achando algum defeito nela mesma ou nas coisas. Apesar de tudo isso, é mto vaidosa, sempre cuidando de cabelo, pele, corpo, mas nunca está satisfeita. Não consegue parar em emprego nenhum, não por causa dos empregadores, mas por ela mesma, resolve sair sem mais nem menos. Está cheia de dividas. esse “namorado” de quatro anos, está sempre deixando ela pra baixo, uma hora quer, outra não, humilha, ofende, despreza, quando ela está quase se libertando, ele volta e as esperanças dela voltam. Ela fica ligando pra ele varias vezes ao dia, e até nas madrugadas, querendo saber onde está, o que está fazendo, com quem está, se desespera, fantasiando situações dele com outras mulheres. Chega a dar pena. Ela só fala dele, isso chega a irritar. Bom resumindo, precisamos de ajuda, não sei o que fazer, mas tenho medo de que ela esteja em depressão.
    Por favor, o que você me aconselha.
    Obrigada.
    Valéria

    • Oi, Valéria!
      Sua filha esta obcecada e esta situação não é boa para ninguém.
      Sugiro que procure um psiquiatra e peça ajuda.
      Boa sorte!

  68. Boa tarde.
    Gostaria de contatos (endereços, telefones ou sites) no Rio de Janeiro (capital) ou Niterói de tratamentos psicológicos gratuitos.
    Obrigada e abraços.

    • Olá, Marcia!
      Infelizmente sou de SP e não tenho acesso a estas informações.
      Sugiro que converse com uma assistente social do posto de saúde mais próximo de sua residência.
      Boa sorte!

  69. Tenho 23 anos, recentemente meu relacionamento de 5 anos chegou ao fim. Estou sofrendo muito com o término, mas busco ajuda não somente para superar isso. Meu relacionamente chegou ao fim, devido ao meu comportamento de dependência incontrolável. Passei a pensar demais no meu parceiro e esqueci de mim, sinto que perdi minha personalidade. Tudo que planejo, ou faço, busco a aprovação dele. Ele por sua vez, sempre foi muito paciente, mas com o tempo, se esgotou da situação. Ligo muito, e se ele não me atende, torno a ligar.Sei que parece falta de auto controle, fraqueza ou algo do tipo. Mas estou em busca de ajuda, pois sou muito nova e tenho visto minha vida passar e não consigo reverter a situação. Infelizmente, procurei ajuda de um especialista, porém as consultas ficam muito caras e não tenho condições de arcar. Fui atrás do programa MADA Mulheres que Amam Demais Anônimas, mas em SP o site esta desabilitado. Me sinto como um dependente químico em tratamento, consigo um, dois dias e no terceiro quando vem a crise, ligo desesperadamente, choro, me humilho e consequentemente me sinto envergonhada, fraca e afasto ele ainda mais de mim. Não sofro sozinha, pois ele disse que ainda gosta de mim, porém não sabe mais como me ajudar e não suporta mais a situação.

    • Olá, Camila!
      Sugiro que procure ajuda especializada. A psicoterapia poderá ser muito útil no seu caso. Procure neste site o local mais perto de seu bairro.
      Boa sorte!

  70. estou precisando muito de oração para o meu casamento, pois há pouco tempo eu pedi oração para o processo do meu filho e o resultado foi que ele ficasse com o pai, e por causa disso meu marido agora quer que eu não pegue mais meu filho que tem nove anos, porque no dia da audiência ele não falou aonde queria ficar, sendo que a princípio meu marido havia concordado que não iria criar caso se meu filho ficasse lá depois ele disse que nem ele nem minha filha iria falar com ele iria desprezá-lo só que este final de semana que passou 11 e 12/09 foi o primeiro final de semana dele comigo depois da audiência, irmãos vocês não sabem o caos que foi aqui em casa meu marido queria que eu obrigasse a meu filho a dizer porque ele não disse que queria ficar aqui e que se ele dissesse que era porque ele tinha medo do pai ou porque queria ficar lá que eu iria largá-lo pra chama meu filho de traidor entre outros nomes que não convém dizer, me fez concordar em dizer que no próximo final de semana eu não pegaria mais ele e como meu filho estava aqui eu não queria que ele visse o escândalo nem a minha filha eu concordei para que depois que eu o levasse a gente pudesse conversar, mas ele age como se nada tivesse acontecido, depois das palavras que ele me disse aquele dia quase me agrediu estava outra pessoa, aquele não era o meu marido disse que estava passando mau de tanta raiva e que eu não estava pensando nele porque não queria fazer o que ele queria. Está muito difícil não sei o que fazer não tenho com quem conversar parece difícil de acreditar quando olhamos para esta foto, mas há muito tempo eu peço par que nós fizéssemos um congresso de casais ou ele compartilhasse com alguém nem que fosse um profissional que pela ética seria sigiloso, pois é realmente difícil confiar em alguém.
    Bom irmãos desculpe qualquer coisa, mas eu peço que vocês orem por mim, pois não sei o que fazer eu amo meu marido , mas eu queria que ele estivesse comigo pra cuidar do meu filho ou pelo menos que procurasse comigo como devemos agir nessa situação, mas ele não procura nem para melhorarmos como família diz que não precisamos. Eu não quero errar com Deus porque ele não quer buscar comigo a vontade de Deus quer fazer a dele e diz como se fosse a vontade de Deus.
    Obrigada!

  71. Meu nome é weslley tenho 16 anos, eu estou passando por problemas com minha mãe e com uma pessoa que eu estou apaixonado, e por causa desses problemas tenho sentido muito desanimo, dores nas costas, cabeça e estomago. Estou com muita tristeza, antes eu era muito vaidoso, mais hoje em dia não. Não sei mais o que fazer.

    • Faça psicoterapia para melhorar sua autoconfiança e seus sintomas depressivos.
      Procure neste site um local mais próximo, todos atendem gratuitamente.
      boa sorte!

  72. Olá,doutora,estou com problemas com minha filha de 17anos.Ela sempre foi bem resolvida ficava com garotos ,chegou a namorar por quase 1 ano.Só que de uns tempos para cá ela se interessou por um professor, que segundo ela é muito inteligente,mas começou afetar a vida dela,tudo o que ele fala é verdade,mesmo ela vendo e sabendo que ele só quer levá-la para cama,mente,e diz que o que sente por ele não é amor é vício.Não sei o que fazer porque ela fantasia muita coisa.Ela leva uma vida normal,tem amigos,estuda, sai,sempre dei aberturas pra ela perguntar o que quer.O único coisa que percebo e que é ruim, ela absorve muito da pessoa quando começa ter amizade,já chegou a ficar com uma menina só porque se tornou muito amiga dela,e depois se arrepende,ela até pensou em ir ao MADA, mas eu acho que ela tem que identificar aonde está o problema,por isso preciso de ajuda,para poder orientá-la melhor.Agradeço muito e espero resposta ansiosa.Mônica.

  73. Luciene Borim da Silva

    Tenho 34 anos, trabalho de recepcionista num condominio comercial as vezes com atendimento de 450 dia, faço faculdade de gestão de recursos humanos, a todos instante sinto meu coração apertado agustiado e eu nao consiguo expressar o q estou sentindo e isto esta atrapalhando no meus e estudo e ate mesmo no meu profissional, e tenho grandes dificuldades e relacionamento e nao consigue da continuidade ao relacionamento, nao é timedez, eu nao tenho atitude inciativa eu sou travada…..eu todos aspecto da minha vida….como posso solucionar este problema, sinto que sou uma pessoa feia, mesmo recebendo varios elegios, com faço para sair desta angustia………

    • Olá, Luciene!
      Você está apresentando sintomas de depressão.
      Sugiro que procure um serviço de psicoterapia para melhorar a auto estima e se conhecer melhor; e se não houver melhora um psiquiatra para a melhora destes sintomas.
      Boa sorte!

  74. oi sou a karin de 39 anos estive em tratamento com bromazepam durante 8 anos nao consegui tomar outros remédios que me foram recomendados por médicos tive sindrome do panico muito forte não ficava nem no banheiro sozinha hoje infelizmente ainda nao estou certa de q estou curada agora fico só em casa ou no trabalho mas na rua nao consigo como sou fumante passo o tempo todo achando q vou morrer sinto muita angustia, queria ser melhor do que sou tenho muita preguiça, quer dizer todos dizem que é preguiça me sinto muito cansada e nao sou capaz de me entender eh estranho sem mais obrigada.

    • Olá, Karin!
      Sugiro que você converse com seu psiquiatra e comente sobre seus sintomas para ele avaliar se somente o bromazepan é suficiente. Seria interessante você fazer psicoterapia.
      Boa sorte!

  75. Boa tarde,

    Meu nome é Tatiane Lima tenho 25 anos e não consigo organizar minha vida. Moro sozinha desde os 18 anos, que foi quando minha mãe faleceu. Minha familia sempre foi muito dividida então resolví morar sozinha. Estou cursando minha 2ª faculdade( já que nãotive vontade para terminar a 1º). Não recebo apoio dos meus familiares que moram longe de mim, amigos são poucos, mas muito queridos. Sou considerada uma pessoa impaciente e descontrolada. Tenho mudado um pouco devido à uma paralisia facial que tive em dezembro passado. Hoje já estou melhor, graças à Deus. Tenho dificuldades para me relacionar com as pessoas, não gosto de ser contrariada o que dificulta meus relacionamentos. Me acho feia, gorda (sou mesmo), gostaria de ter uma vida mais alegre, de ter alguém para compartilhar isso. Me sinto muito sozinha. Quero me formar, trabalhar com o que gosto, encontrar uma pessoa que me ame de verdade e que isso seja reciproco, quero ter filhos… Demorou muito para admitir que PRECISO DE AJUDA.
    Não quero decepcionar as poucas pessoas que acreditam em mim.
    Obrigada.

    Tatiane Lima

    • Olá, Tatiane!
      Sugiro que você faça psicoterapia para melhorar sua auto estima e se conhecer melhor. Isto diminuirá seus sintomas depressivos e a ajudará a melhorar sua saúde física, mental e seu relacionamento com outras pessoas.
      Boa sorte!

  76. Olá, bom dia!

    Venho por meio desta solicitar a ajuda de vocês. Eu preciso de orientação psicológica em caráter de urgência para meu filho de 19 anos. Estamos passando por uma situação muito difícil financeiramente e não podemos pagar um tratamento. Gostaríamos de saber se há como meu filho passar pelo menos por uma avaliação e consulta com vocês para nos orientarem melhor.
    Um breve resumo de nossa história: sou uma mulher separada de 43 anos que criou, educou e sustentou dois filhos sozinha desde que me separei há 17 anos. Tenho um casal de filhos: uma moça com 23 anos e um rapaz com 19 anos. Ambos pessoas excepcionais e filhos muito abençoados. Nunca me deram qualquer tipo de trabalho. Hoje estou desempregada e há alguns meses nossa vida deu uma estacada e estamos passando por muitas dificuldades. Minha filha trabalha e ajuda no que pode em casa pois o salário é pequeno. Meu filho também trabalha e também ganha muito pouco. Ambos estão estudando e o custeio dos estudos tb desestrutura o orçamento da família, mas não quero que eles parem de estudar.
    O problema hoje com meu filho penso que seja algo psicológico e vou tentar explicar e pedir orientação.
    Pedro é um rapaz excepcional, extremamente inteligente. Está cursando faculdade de engenharia através de uma bolsa de estudos. É um rapaz esforçado, estudioso, não tem vícios, é um filho de ouro. Ocorre que de uns meses para cá ele tem percebido um certo “bloqueio” no momento das avaliações na faculdade. A instituição onde estuda é uma faculdade muito difícil e ele tem plena condição de prosseguir no curso, mas de uns meses para cá ele apresenta esse “bloqueio” na hora das avaliações. Ele estuda, entende o processo, as questões, a matéria e, na hora da prova ele diz que é como se tudo que tem na cabeça dele se apagasse. Ela não consegue desenvolver o problema e a questão, comos e estivesse escrito em outra língua. Ele diz que “tudo se apaga” da mente dele no momento da avaliação. Ele está se sentindo frustrado, decepcionado e triste com isso. Por ser bolsista, ele pode perder a oportunidade se não romper esse bloqueio. Ele estuda muito e conhece a matéria, repito, o problema é na hora da prova. Diz que os números e os cálculos se embaralham. Isso tem sido recorrente pois, quanto mais ele trava nas provas, mais preocupado fica e continua travando. Ele já entra na prova com a cabeça preocupada com o fato de ter os “brancos” .
    Estou preocupada porque ele é um rapaz excepcionalmente capaz e um jovem muito especial e ajuizado. Mas o tenho visto triste e decepcionado consigo próprio. Ele se sente frustrado. Não quero ver meu filho assim. A faculdade é o sonho dele e muito lutado para conseguir entrar e ter bolsa de estudos. É um guerreiro, mas está passando por esse momento delicado e está nervoso porque teme ser reprovado mesmo sabendo que conhece toda a matéria, mas não consegue fazer as provas como deveria.
    Converso muito com ele, peço para ele ficar calmo, mas creio que ele precise de um profissional que avalie o que se passa com meu Pedro. Por favor, nos ajude.

    • Olá, Marisa!
      Sugiro que seu filho se consulte com um psiquiatra para avaliar algum défict cognitivo que esteja atrapalhando seu desempenho. Se o problema for somente psicológico, sugiro que entre em contato com as instituições mais próximas à sua residência, descritas neste site, que fazem atendimento gratuito.
      Boa sorte!

  77. ola Thais Saron, acabo de fazer 40 anos e a um ano atras comecei a perceber uma certa impotencia sexual e para na hora h nao falhar resolvi tomar um remedio para impotencia sem prescriçao medica, mas depois de um certo tempo o bendito remedio ja nao faz o efeito de antes, resosolvi procurar uma clinica especialista no assunto eme receitaram um remedio enjetavel como tratamento que eles mesmo me venderam e se nao comprasse com eles percebi que nao iriam me dar uma receita para que podesse comprar em outro local. Passados alguns dias resolvi pesquisar sobre o assunto e achei uma materia que dizia que esse tipo de remedio enjetavel nao trata e sim fico sempre na dependencia dele e que o tratamento ideal e a pisicoterapia. Agora pergunto a voce se com a pisicoterapia e possivel esse tipo de tratamento.
    Sem mais agradeço e aguardo retorno.

    • Olá, Martim!
      Este site não é específico para este tipo de problema, mas sugiro que você procure um urologista para saber a causa da sua impotência e, se for de origem psicológica, a psicoterapia poderá ajudar.
      Boa sorte!

  78. Minha filha tem 16 anos e está muito deprimida,além disso tem grandes problemas com a escola no que se refere as notas.O quadro dela piorou depois que perdeu um irmão(isso a 4 anos e 8 meses). Já perdeu dois anos escolares e está correndo o risco de perder novamente este ano.Ela é uma menina extremamente social e faz amizades facilamente mas mesmo assim se sente triste.Já fui em busca de locais onde possam fazer uma analise para saber se ela tem deficti de atenção pois tudo indica que sim dentro de tudo que já li.No final do ano passado procurei orientação no HC e o médico que me atendeu disse que ela deve estar com depressão.A partir daí a escola pede um relatório relatando isso.Não sei onde posso recorrer e ter esse relatório.Sei que ela precisa de tratamento,mas necessito que seja gratuito.Qual melhor local para eu procurar ajuda?Moro na região da vila mariana e gostaria que fosse perto de casa.

    • Olá, Ruth!
      Para ter um relatório que refira que ela tem depressão, você deve procurar um psiquiatra, pois só um médico pode fornecer tal laudo. Existem psiquiatras que atendem pelo SUS.Verifique no posto mais próximo de sua casa, peça à assistente social de lá para te ajudar.
      Para fazer psicoterapia gratuita, você pode procurar neste site, locais onde fazem este serviço gratuitamente e pode ligar a aguardar o atendimento.
      Boa Sorte!

  79. Janio rodrigues de souza

    Olá, meu nome é janio tenho 30 anos e sou homossexual.
    ja tem a dois anos terminei um relacionamento que estava saturado de brigas e desconfianças, de lá pra cá venho tentando me erguer mas esta dificil, atualmente ando muito triste uma carencia afetiva muito grande que parece que não tem fim o que me da equilibrio é a religião que eu frequento que é a doutrina espirita mas, sinto que a uma deficiência do lado fisico…passei no clinico e me recomendou um psiquiatra mas tenho medo dos efeitos colaterais dos medicamento ja que me trabalho exige muito a minha atenção, ficaria muito feliz se respondece o meu imail. desde ja agradeço!

    • Olá, Janio!
      Primeiramente, nem sempre o psiquiatra vai prescrever medicação, às vezes somente a psicoterapia pode ajudar. Mas mesmo que ele opte por prescrever medicação será visando a sua melhora e também porque é necessário para sair de tal situação. Nem todas as medicações causam efeitos colaterais insuportáveis e se você por acaso apresentar, é só conversar com ele que ele trocará por outra sem estes efeitos indesejáveis.
      Não desanime, vá em frente e busque sua felicidade!

  80. Bom dia,
    Gostaria de saber, se todas as clinicas acima, estão atendendo periodicamente, pois o telefone de algumas ainda constam os numeroas antigos.
    Fico no aguardo.

    • Olá, Carolina!
      Acredito que sim, não tenho como fornecer esta informação para você,
      Se houver mudança de número, por favor me avise para atualizar o site.
      Muito obrigada!

  81. Neide da Silva Souza

    Bom Dia
    Gostaria de uma ajuda, minha mãe está com 90 anos, meu pai faleceu em fevereiro/2008, minha mãe mora sozinha, cuida de tudo, nos primeiros meses ia tudo muito bem, alguns meses ela começou falar que meu pai foi embora com outra pessoa, eu e minha tia falamos que meu pai faleceu, ai ela fala que foi em 28/02, depois começa a insistir no mesmo assunto sobre a ida do meu pai, um detalhe é somente este assunto, ela se recorda da infancia da juventude e tudo mais;
    Aguardo uma resposta

  82. olá tenho uma sobrinha que tomou uma decisão , propria de não usar mais drogas,tem 16 anos já esta há 1 mes sem usar drogas , mas está com um quadro psicologico a normal tentando consertar as pessoas que estão a seu lado.isso esta calzando algum problemas com os pais dela .gostaria de uma sugestão de como lidar com essa pessoa .

    • olá, Patricia!
      Sugiro que ela procure um tratamento psicoterápico, assim ficará mais fácil para todos lidarem com esta situação. Em alguns casos, o próprio psicoterapeuta indica se há necessidade da participação dos familiares nas terapias.
      Boa sorte!

  83. Olá, tenho 21 anos e, lendo um pouco sobre o assunto, parece que tenho fobia social ou transtorno de personalidade esquiva. Ultimamente tenho me sentido muito ansiosa e, diferentemente de antes, só ando na rua com a cabeça baixa e meio que com vergonha dos outros… esses e outros fatores me deixam constantemente muito deprimida e eu tendo a me isolar. Meu pai sempre foi muito nervoso e as vezes ja agrediu minha mãe; mesmo hoje ele tendo melhorado ainda é ignorante, coisa que eu não aceito e por isso já tivemos brigas feias, tanto que não falo com ele. Além do mais, acho que estou com dificuldade em ser adulta, sinto saudades absurdas do passado e passo muita parte do tempo sonhando acordada. Eu deveria procurar um psicólogo, psicanalista ou psiquiatra? Esse problema vem me atrapalhando nos estudos e no trabalho; às vezes eu não acredito que tenho medo de tanta coisa ridícula; das vezes que eu tentei enfrentar determinados medos muitas não tiveram bom resultado. Os outros me veem como otimista, mas a verdade é que pra mim mesma eu sou muito pessimista. Mostro uma imagem fora que só serve para que eu minta pra mim mesma… e isso é como se fosse um vício.

    • Olá, Juliana!
      sugiro que procure primeiramente um psiquiatra para saber o seu diagnóstico corretamente e somente depois de uma avaliação ele concluirá se você tem fobia social ou algum transtorno de personalidade. Já com o diagnóstico feito ele vai quantificar e definir se há necessidade de uso de medicação ou somente psicoterapia (maioria dos casos).
      Procure ajuda o mais rápido possível para diminuir seu sofrimento o quanto antes.
      Boa sorte!

  84. tenho 38 anos tenho 3 filhos meu filho mais velho ja me agretil fiszicamente 2 vez nao sei como agir pois sou louca por eles moro so com eles nao tenho ajuda de niguem tudo por calsa de uma namorada hoje dia 19/10 2010 estou com meu pé esquerdo totalmente enchado porque ele me deu uma paulada meus visinho falarao que e pra mim ir a delegacia da mulher nunca teria esta coragem prefiro morre mais preciso de ejuda pois ja pensei em morre.

    • Olá, Adriana!
      Não deve ser fácil passar o que você está vivendo.
      Procure aconselhamento psicológico primeiramente para você e será orientada e se deve ou qual o momento mais oportuno para procurar ajuda na delegacia.
      Não desista!

  85. Olá Thaís

    Sou psicóloga do Grupo de Dor da Dra Lin, conheçi sua irmã tb e tb sou bem próxima de uma pessoa que se formou com vc na 32ª…Rosenberger.
    Bom, primeiro queria elogiar sua iniciativa e seu blog…parabéns mesmo! Um dos grandes papéis no trabalho interdisciplinar é o psicoeducativo, acho que vc está fazendo grande parte nisso!!!
    Bom, vi que muitas pessoas tem questões com drogas ou familiares alcoolistas ou drogaditos, o que dificulta mesmo a melhora dos quadros de dor. Assim, gostaria de acrescentar um local gratuito de tratamento, tanto psicoterápico, quanto voltado para psicossomática e que também dispõe de tratamento para pessoas dependentes, compulsivas ou que fazem abuso de algo (drogas, álcool, jogo, sexo, etc).
    O site é http://www.facis.edu.br tel : (11) 5085-3141 – localizada na Vila Mariana
    Um grande abraço e mais uma vez parabéns por usar sua medicina para ajudar tantas pessoas!!!
    Andreza Wurzba

  86. beatriz paiva de miranda

    olá dra. Thaís estou totalmente perdida pois não sei o que tenho já fiz 3 cirurgias na coluna cervical ( a primeira porque tinha 2 hernias, o médico tirou uma e colocou uma placa, a segunda para tirar a outra hernia e o medico(outro incompetente)me pôs uma placa enorme e a terceira para tirar a placa enorme e os 8 parafusos) e tenho tantas dores no local da cirurgia e nos braços e nos ombros porque também tenho tendinite e fibromialgia, e tenho tanta dor que quando o ultimo médico me enternou me deu 80 ampolas de dolantina e agora estão me mandando à uma cllinica para desintoxicação, ei mas não sinto falta da dolantina e sim estas dores que já tinha antes e agora doem por causa da cirurgia, já tentei me matar 5 vezes na penultima tomei 100 remédios,na ultima me cortei,já não suporto mais tanta dor, me ajude ,eu imploro…

    • Olá, Beatriz!
      Você precisa de um tratamento multiprofissional de reabilitação com fisiatra, psiquiatra, psicólogo e fisioterapeuta no mínimo.
      Procure ajuda o mais rápido possível!

  87. Olá , sou a Liz ou relatar um pouco de mim .. tenho 43 anos , casada, uma
    filha , marido ; não trabalho eu sempre quis cuidar da minha filha e hoje ela tem 12 anos , porém ando meia confusa pode ser ate uma certa insatisfação da rotina , afinal ser uma dona de casa não é tão facil assim Não sei exatamente o que ocorre comigo , pois quando eu arrumo um emprego eu tenho vontade de sair e ficar em casa , se eu inicio algum curso não consigo
    concluir pois acho que não era aquilo que eu queria fazer . Enfim minha filha acha que tenho transtorno bordeline pelo fato de eu ter alterações de
    humor e voz ( isso não é com frequencia ) ocorre também que eu mudo de
    opinião e rapidamente . Por esses motivos adoro ate me isolar das pessoas ,
    pois acho que elas não me compreenderiam e eu não teria paciencia o suficiente de tolera-las . Ainda acho que que me compreende bem mesmo
    é o meu cão … Obrigada e aguardo ansiosa por um conselho …

    • Olá, Liz!
      Para saber se você possui algum transtorno é necessária a avaliação de um psiquiatra, que é o especialista neste tipo de problema.
      Sugiro que faça uma avaliação com um o mais rapidamente possível.
      Boa sorte!

  88. Olá, Doutora.
    Tenho 39 anos e tenho sérios problemas de relacionamento e perfil depressivo. Tenho dois empregos e trabalho em torno de 16 horas por dia e sou relativamente bem sucedido e bem visto nos meus trabalhos. Tenho muitos colegas mas apenas uns dois amigos. Não confio em ninguém. Sou muito subserviente e não consigo dizer não para as pessoas, o que faz com que normalmente se aproveitem de mim, apesar de eu saber disso, não consigo evitar. Desde que me entendo por gente, tenho pensamentos que envolvem suicídio e a sensação de que nada vale a pena, mas acredito que se fosse mesmo um suicida já teria ido às vias de fato. Muito poucas coisas me dão prazer, assistir filmes é a melhor delas (acho que é um processo de fuga da realidade, pois me desligo do mundo nesse momento). Tenho esposa e filho muito bons, mas ainda assim tenho conflitos com eles. Devido a minha falta de atitude (vivo cansado e sem ânimo, além de uma certa apatia natural) minha esposa resolve quase tudo em casa (eu sou apenas o provedor, o banco) e vive reclamando que está cansada e sobrecarregada. Na verdade ela é quem faz o papel de marido exceto por colocar dinheiro em casa, o que me incomoda bastante, mas não tenho forças para mudar esse quadro. Panejo ficar mais com meu filho e brincar com ele, mas nas raras vezes que consigo, não tenho ânimo; não consigo correr e fazer as coisas que um garoto de 9 anos gosta. Acabo sendo um chato. Já procurei até sexo fora do casamento, mas a compensação é momentânea e depois a culpa é ainda maior. Estou piorando a cada dia. Temo me tornar insuportável (até para mim mesmo). Não sei que tipo de ajuda procurar. Obrigado.

    • Olá, Demin!
      Você está com a autoestima baixa e muito depressivo. Precisa da ajuda de um psiquiatra para fazer um diagnóstico correto e tratamento.
      Procure o mais rápido possível, pois tem tratamento e cura.
      boa sorte!

  89. ola
    preciso muito de ajuda,quer dizer nao eu meu parceiro!!!
    meu parceiro muitas vezes é agressivo,tanto verbalmente como fisicamente comigo.e nao me larga por nada.
    quando ele se acalma converso com ele e ele diz que reconhece a situacao e que precisa de ajuda,eu estou querendo ajuda lo,pois ele so tem eu mesma para ajuda lo.estamos a 2 anos nessa vida. ele nao tem nenhum tipo de vicio é agressivo mesmo.
    moro na zona sul jabaquara, se puderem indicar algum lugar me ajudariam muito nao sei o que faco…
    obrigada

    • Olá!
      Você pode procurar locais que realizam este tipo de atendimento gratuito neste site. Estes locais estão divididos por bairros para facilitar a procura.
      Boa sorte!

  90. OI MEU NOME É ELISÃNGELA TENHO 24 ANOS SOU CASADA ESTOU ESCREVENDO POIS PRECISO MUITO DE SUA AJUDA PRA MINHA MÂE FAIF 2 MESES QUE PERDI MEU IRMÃO EMINHA CUNHADA EM UM ACIDENTE DE MOTO E MINHA MÃE ESTÁ MUITO ABALADA CHORA DIA E NOITE DE SAUDADES DOS DOIS NÃO SE ALIMENTA FUMA ACHO QUE 2 MASSOS DE CIGARRO POR DIA E SE ENTREGOU NO VICIO DO ALCOOL ONDE SE DIZ QUE É A UNICA COISA QUE CONSEGUI DORMI JÁ PASSOU COM MÉDICO QUE RECEITOU REMÉDIO TARJA PRETA SÓ QUE JÁ TENTOU SUICIDIO 2 VEZES COM MEDICAÇÃO E CORTANDO OS PUSSOS MEU IRMÃO E MINHA CUNHADA MORAVA COM ELA ELE ERA MUITO APEGADO ELE ERA O CAÇULA TINHA 22 ANOS É MUITO DIFICIL POIS ESTOU MUITO CANSADA E ESTRESSADA TENHO QUE CUIDAR DA MINHA MÃE DO MEU PAI DA MINHA CASA DA DELA E TENHO 2 PEQUENO QUE DEPENDE DE MIM POIS NÃO SEI POR ONDE COMEÇAR ME AJUDE POR FAVOR

    • Olá, Elisângela!
      Pelo que descreveu, sua mãe está com depressão desde a morte de seu irmão e sua cunhada.Ela precisa de ajuda especializada.
      Procure um psiquiatra para diagnosticar e verificar se há necessidade de medicação junto com a psicoterapia.
      Quando ela melhorar, você também ficará menos sobrecarregada.
      Quanto antes começar o tratamento melhor para todos!
      Boa sorte!

  91. Olá doutora…Tenhu 22 anos e sempre tive uma vida d dor e sofrimento, oq acredito q explique algumas d minhas atitude.
    Eu cresci com um pai alcólatra q espancava eu e meus irmãos, desde crianças, eu xeguei a odiar meu pai, vontade d mata – lo, ele sempre foi muito nervoso, e qndo eramos crianças, não podiamos brincar, conversar, nein c quer levantar do sofá p ir ao banheiro, ele ia no bar todos os dias, e sempre tínhamos medo dele, qndu ele xegava em casa á noite, ele nos acordava com correiadas, sapatadas, bofetadas, cintadas, chutes e tdo mais q a senhora possa imaginar, tinhamos q fazer serviços domesticos, pois minha mãe naum ligava p nada, fugi d casa várias vezes.
    Hoje sou uma mulher timida, não tenhu amigos, não arrumo emprego, nunca consigo passar por nenhuma entrevista d emprego, sou muito nervosa, qndo brigo com meu marido, eu vou p cima dele, jogo copos na parede, qbru tudo, é algo mais forte do q eu…….tein dias q naum levantu da cama p nada, absolutamente nada!!As vezes axu q eu tenhu algum disturbio mental, nao axu minhas atitudes normais, eu tenhu medo doutora, medo d ficar louca e ir parar em um hospicio sozinha sem ninguém, eu preciso muitu d ajuda, eu tento m controlar, mas é algo muito forte…

    • Olá, Jenniffer!
      Aproveita a lista de psicoterapia gratuita que temos e veja um local próximo à sua casa e se inscreva.
      Isto a ajudará muito a se conhecer melhor, melhorar sua autoestima e correr atrás de sua felicidade!
      Boa sorte!

  92. OI!Tenho 26 anos, e sou o tipo de pessoa que não leva desaforo pra casa, falo antes de pensar e muitas vezes isso magoa as pessoas que amo, não consigo me controlar quando percebo já é tarde, sou explosiva e ao mesmo tempo sensivel, choro com facilidade muitas vezes sem motivo algum…Existe algum tratamento pra isso…

    • Olá, Bruna!
      A psicoterapia poderá ajudá-la a se conhecer melhor, entender porque reage desta maneira e auxiliará a encontrar um jeito de mudar de forma que não perca sua personalidade.
      Sugiro que procure na lista de site o local mais próximo à sua casa.
      Boa sorte!

  93. Oi, meu nome é Fernanda, tenho 23 anos e a cerca de 3 anos tenho estado “diferente” psicologicamente.
    Tenho me estressado por motivos banais, irritabilidade fácil, ansiedade e nervosismo com frequencia, sensação de que as pessoas não gostam de mim, choro com muita facilidade, por exemplo: se preciso falar de algum assunto serio com meu patrão minha voz fraqueja e meus olhos já lacrimejam, muitas vezes fico triste sem um motivo certo e acabo chorando muito. me sinto desanimada e sem vontade de fazer nada muita vezes na semana. isso ocorre com maior intensidade quando estou proxima do ciclo menstrual, mas não caracterizo como sendo TPM pois durante o resto do mês esses sintomas permanecem. peço ajuda para identificar se seria um disturbio bipolar, depressão, distimia, algo assim, tenho pavor de pensar que possa ser depressão e que isso não tenha cura, não tive condições de passar em um psicologo ou psiquiatra ainda.
    Desde já obrigada pela atenção
    Fernanda

    • Olá, Fernanda!
      Sua baixa autoestima e alterações de humor podem se transformar em depressão se você não procurar ajuda.
      Sugiro que procure psicoterapia o mais breve possível.
      Boa sorte!

  94. Oi.Tenho 30 anos e sou recém formada no curso de Letras. Trabalho na área, mas desde que voltei pra casa depois da Universidade, não consigo mais conviver com as pessoas.Minhas amigas casaram e sempre me sinto sozinha.Tenho um amigo homossexual que era muito próximo de mim, mas que se afastou há 6 meses. Sinto falta de sua amizade, mas percebo que também não quer nenhum tipo de contato comigo. Não tenho vontade de fazer absolutamente nada, sinto que estou “sobrando” pois percebo que as pessoas estão sempre ocupadas. Uma pessoa próxima já mandou dizer que não estava ao telefone quando liguei. Choro muito e me vejo sempre feia e sem atrativos. Já pense várias vezes em suicídio. Não sei como melhorar porque sempre me sinto abandonada pelos outros.Procuro ajudar quando me pedem e sei que a culpa é minha.

    • Olá, Vanessa!
      Por que você não faz psicoterapia?
      Irá lhe ajudar muito a melhorar sua autoestima e a se relacionar com outras pessoas!
      Não perca tempo!

  95. olha eu estou muito preocupada pois tenho uma filha de 16 anos que apresenta atitudes diferentes para sua idade,nao sai de casa pra nada levanta muito tarde e mesmo assim so se chama-la nao tem amizade nem na rua onde moramos e mais,e o tipo de pessoa se voce mandar ela ainda faz algo mas se todos sairem ela dorme o dia inteiro,nao penteia o cabelo e toma banho se mandareo pior nao quer estudar mais.por favor me ajudem.

  96. Meu nome e Paula tenho 37 anos, sinto q minha vida nao aconteceu, nao consigo estabilidade profissional o maximo q consigo ficar numa empresa sao 5 meses,nao consegui me realizar na vida afetiva, tenho 1 filho de 9 anos de um namoro q nao deu certo, tive meningite qdo tinha 7 meses , e isso me gerou quadros consulsivos ate meus 24 anos, aos 26 engravidei e o medico retirou minha medição q toma diariamente,nunca mais eu tive a crise,fiz tratamento com psicologas por aproximadamente 12 anos eu era muito agitada, nao ia bem na escola nao tinha concentração,sou impulsiva, fui reprovada varias vezes e fui crescendo com essa falta de concentração e organização, um dia a medica do meu filho, falou p minha irma que eu tinha hiperatividade e por isso nao conseguia ter exito na minha vida, sou tecnica de nutrição e cuido dos meus sobrinhos , à 4 meses nao to mais atuando como tecnica, e acho q to um pouco depressiva, me sinto muito cansada, triste,queria sumir, qqr coisa to chorando, me sinto tao inutil,nao sei como sair desse estado por favor me ajude.
    Obrigada

    • Olá, Paula!
      Acredito que no seu caso além da psicoterapia, você precisa da ajuda de um médico psiquiatra.
      Assim, conseguirá estabilizar seu humor e melhorar sua auto estima.
      Não perca tempo e procure um logo!
      Boa sorte!

  97. Oi Thais,
    Boa noite!
    Preciso de uma luz e acho que vc pode ajudar.
    Uma amiga minha me confidenciou há alguns meses que sofreu abuso quando criança e recentemente foi estuprada.
    Ela está muito nervosa e não quer lidar com isso. O problema é que eu também não sei muito bem como agir pq nunca passei por situação semelhante.
    Perguntas: qual o primeiro passo? Delegacia da mulher lavrar um BO?
    Depois disso, acompanhamento psicológico? Esse encaminhamento é feito pela assistência social?
    Obrigada pela ajuda.

    • Olá, Ana!
      Não acredito que fazer um BO depois de tantos anos vá ajudar muito, somente se a pessoa que cometeu o delito seja suspeita de outros semelhantes. Ela não teria como fazer um exame para provar o que aconteceu, entende?A não ser que tenha testemunhas.
      Portanto, a primeira coisa a se fazer é procurar ajuda psicológica, ela não precisa de um encaminhamento da assistente social, mas se tiver terá um atendimento mais rápido.
      Neste site temos vários locais que fazem atendimento gratuito e individual, procure o local mais prático para ela.
      Boa sorte!

  98. Janio rodrigues de souza

    Olá, Thais tudo bem???
    Estou novamente aqui para dizer que segui os seu conselhos, e que estou fazendo terapia e que esta me ajudando muito, não foi necessario iniciar medicamentos junto com a religião e a terapia minha vida mudou e foi pra melhor, estou hoje fazendo também academia e minha linha de pensamentos esta totalmente modificada para o melhor da vida…passo aqui pra te agradecer mesmo sem te conhecer vc me ajudou isso me faz acreditar no ser humano no mundo tão dificil que estamos vivendo hoje…que Deus esteja sempre presente em sua vida, e que ilumine todos da sua familia…e um feliz natal e ano novo. obrigado!!!

    • Olá, Janio!
      Fico muito feliz em ter ajudado alguém, afinal este é o objetivo do site!
      Sempre que precisar estarei por aqui!
      Um Feliz natal para você e um 2011 cheio de renovações!!!

  99. Parabéns pelo belo trabalho do blog.

  100. Olá meu nome é marilio tenho 23 anos, tenho passado por dias muito difíceis terminei meu relacionamento definitivamente dia 24/12/10 definitivamente porque já venho terminado e voltando já fás um tempo e venho sofrendo já fas um tempo tambem !!! Não quero mais ele mas o amo demais ainda , ele foi meu primeiro namorado, sou de sjcampos e acabei vindo morar com ele aqui em SP , estou desempregado morando de favor na casa de um amigo meu pai me ajuda , mas nao é o suficiente tenho que arrumar um emprego e um lugar pra eu morar, o problema é que eu nao consigo mover nada pra que isso aconteça , so choro nao sinto fome , quando eu como acabo forçando meu vômito e com isso to cada vez mais magro e me achando feio , tenho pensamentos suicidas direto ! nao tenho vontade de viver !, minha mae quer que eu volte para sjc pra me tratar mas la eu fico pior sinto que aqui é meu lugar pelo fato de eu ser gay me sinto mais à vontade em sp
    estou desesperado peço para deus que tire esses pensamentos ruins da minha cabeça mais nada muda acordo todos os dias so com esses problemas , nao é so pelo fato de ter acabado meu relacionamento mais por essa faze difícil de falta de grana nao ter um lugar meu , ando muito estressado ansioso estou bebendo muito porque nao aguento mais pensar nas mesmas coisas todo tempo e ai acabo usando drogas e me sentindo cada vez mais um lixo preciso de ajuda , to apelando pra tudo meus amigos ja nao tem mais paciência comigo estou cada vez me sentindo mais sozinho , nao estou conseguindo me desapegar da rotina que eu tinha oque devo fazer me ajude por favor !

    • Olá, Marilio!
      A psicoterapia poderá ajudá-lo a se encontrar, melhorar sua autoestima e se fortificar.
      Neste blog existem diversos locais que fazem isto gratuitamente. Sugiro que procure o local mais próximo e ligue o quanto antes.
      Boa Sorte!

  101. olá,amiga thais preciso muito de uma orientaçao e com respeito a uma pessoa que mora comigo a 4 anos ele quando foi mora comigo já bebia mais só final de semana mais o que que acotece ele esta passado dos limites ultimamente tem bebido todos os dias atrapalhando até no trabalho pois o outro dia fiquei preucupada com o que ele me disse que ele bebe desde 9anos de idade ele esta me agredindo verbalmente e tenta tambem me agredir fisicamente quero ajuda ele com fazer pois ele e bom pra mim so fica asssim quando bebe porfavor me ajude

    • Olá, Ana!
      Existem locais especializados em atendimento para alcoólatras, vá no Posto de Saúde mais próximo à sua casa e converse com a Assistente Social.Ela vai te indicar o local mais próximo a você.
      boa Sorte!

  102. Olá. Entrei aqui ao procurar ajuda profissional gratuita. Tenho 29 anos e minha mãe é psicótica. Quando completei 16, ela passou a beber mais e os surtos ocorriam todos os dias. Isso durante 8 longos anos, até ela ser diagnosticada e decidir começar a tomar medicamentos. Hoje ela só surta quando esquece de tomá-los, mas percebi que deixei minha vida de lado para viver nos problemas dela. Não parei de estudar, mas não consigo sair de casa, parei de encontrar os amigos e sinto fobia social, além de ter engordado 15 quilos. Eu era muito bonita (até fui convidada por uma agência para fazer propagandas), mas agora, por mais que me arrume, não consigo me sentir bonita. Tenho um namorado que está cansado da minha depressão, e vivo reclusa por ter mania de perseguição, acho que as pessoas me julgam e sinto calafrios só de pensar nos vizinhos (já que os surtos dela eram horríveis). Agora percebo que houve ressonâncias em mim, e não consigo sair desse estado depressivo, já faz dois anos. Começou quando fiquei desempregada e tive que voltar para a casa dela, e para ajudar meus avós faleceram, que eram a minha noção de família e cumplicidade. Parei de frequentar a faculdade uma época porque um professor me expôs na frente da sala, e quanto mais procuro não me expor, mais isso acontece, porque fico ansiosa e as pessoas percebem. Eu não era assim, isso começou ha dois anos, e não sei mais o que fazer. Parei de pensar em suicídio, o que é bom, mas não vejo alternativas e gostaria de pensar o melhor, mas não consigo.
    Agradeço a todos aqui por compartilharem suas angústias, isso ajuda bastante, o fato de dividirmos o que sentimos.

  103. Olá!

    Tenho 25 anos e sou obesa mórbida (140kg), e sou uma pessoa com medo do medo se é que me entende… tenho medo de quase tudo!
    Não consigo me divertir direito, e meus empregos sempre duram pouco…. sem falar no medo de altura… cheguei à conclusão que ao contrário da maioria das pessoas, minha adrenalina não é revertida em prazer, mas sim em medo, pavor, pânico.

    Tenho muita vontade de fazer terapia também devido aos graves traumas pessoais envolvendo família…sempre tive muita carga. Sabe aquela pessoa a que todos recorrem, aquela que sabem que sempre estará ali pra ajudar, ou até mesmo, aquela pessoa que ouve tudo calada, e quando responde algo é um monstro, a pior das criaturas???? Então, é exatamente o que acontece comigo… me sinto fraca e sendo puxada para baixo. Não consegui fazer faculdade ainda… isso me deixa muito triste e deprimida…

    Será que é caso e terapia mesmo, ou existem outros recursos?

    Atenciosamente,

    Vanessa

    • Oi, Vanessa!
      Com certeza a terapia ajudaria muito você a se conhecer melhor, se valorizar e melhorar sua autoestima.Consequentemente teria um relacionamento melhor com as outras pessoas.
      Não demore, pare de sofrer e corra atrás da felicidade. Procure ajuda.

  104. Oi eu tenho 20 anos e sou casada a dois com uma mulher,a minha vida familiar sempre foi cheia de agreções,eu sempre vi minha mãe apanhar quando era criança, e minha familia ninca foi afetiva comigo, bom eu sempre fui muito depresiva ao ponto de me machucar,querer cometer sucidio,tomar remédios, quando eu tinha uns quatorze anos meu irmão mas velho tentou me estuprar,e depois disso tudo só piorou nunca contei pra ninguem, mas eu estou chegando a um ponto que preciso de ajuda e eu sei disso,sei que se não tiver um aconpanhamento correto vou fazer uma besteira..É por isso que estou te escrevendo pra te implorar que me ajude por que eu não tenho mais a quem recorrer,eu fui até um posto de saude (UBS) mas é muito dificíl conseguir uma vaga,eu moro na zona sul de São Paulo,próximo a Santo Amaro,Jd Ângela,e por aqui a prefeitura não manda muitos recursos, na verdade vc só consegue alguma coisa quando jah esta morrendo.
    Isso tudo que estou passando tambem esta afetando o meu casamento,na semana pasada eu me cortei com uma gilete,eu não queria me matar eu só fiz por que eu estou com a cabeça tão cheia de coisas que uma forma de amenizar a dor que sinto é me machucando, eu espero que você possa me ajudar…
    obrigada pela atenção Roberta

    • Olá, Roberta!
      Neste site tem uma lista de locais que fazem psicoterapia gratuita divididps por bairros. Veja qual é o mais adequado para você e ligue o quanto antes!
      Boa sorte!

  105. oi, sempre tive probabilidade de desenvolver uma depressão, mas depois de dois acidentes de motos e de uma separação, desenvolvi uma depressão com crises de pânico. já fui em tudo q eh médico, do simples aos mais renomado especialista! e naum consigo melhoras, os antidepressivos qdonaum surti resultado eu naum aguento as reações adversas! naum consigo sair de casa, tenho depressão, TOC, atênia psiquica, crises de pânico, ansiedade ao extremo, paranóia, vontade de suicidio! já me disseram q podia ser espiritual e já fui em tudo q eh religião e nada!! minha familia pensa q eh melancolia, tristeza por alguma coisa e sempre peço socorro a eles mas naum levam a sério. dizem q eu tenho q sair e viver a vida! como??? se eu tenho fobia social, naum consigo mas me relacionar com ninguem, naum saio de casa, naum cuido mais da minha aparência, tenho imensa vontade de viver mas q naum consigo, cheio de traumas e complexos! naum vou mais ao trabalho, só consigo fazer um bico a noite pq naum vejo muitas pessoas! naum posso ouvir falar de nenhuma doença q já começo a sentir ou ter sintomas! gostaria de ajuda e um retorno em meu e-mail

    • Olá, Edu!
      Você já tentou juntamente com as medicações fazer terapia? Com um profissional adequado tenho certeza de que você vai melhorar!
      Boa sorte!

  106. Olá! Tenho 34 anos, muitissimo feliz no amor (casada com um homem maravilhoso, há pouco mais de um ano), porém não consigo ser feliz comigo mesma. Sempre fui muito elogiada nas empresas onde trabalhei, até gostava do que fazia, mas diferentemente dos outros funcionários, eu não tinha ambiçao de crescimento, pois com o meu perfil (timida, retraída), não conseguia me imaginar num cargo de chefia. Com o apoio do meu marido, saí do emprego, pois acreditava que esse era o motivo da minha infelicidade, mas descobri que na verdade o problema não era esse.. o problema está comigo mesma. Já faz um ano e meio q estou sem trabalhar, e me sinto cada vez mais insegura em tudo o q faço, até mesmo em conversar com as pessoas. Não sou uma pessoa pessimista, mas quando se trata de mim, sempre acho que não vou ser capaz. Me sinto inferior a todos, até tento disfarçar, mas não estou conseguindo mais. As vezes tenho vontade de sumir, evaporar, fico sem vontade de conversar com ninguem, não consigo rir de piadas, nada tem graça. Queria muito me tornar uma pessoa alegre, ser feliz e fazer as pessoas q amo felizes também.
    Me consultei com uma psicologa há mtos anos atrás, mas não via como ela poderia me ajudar e desisti. Mas hoje estou precisando muito de ajuda, gostaria de saber qual especialista devo procurar para conseguir encaminhamento a um psicoterapeuta.
    Obrigada

    • Olá,Danila!
      Procure um médico psiquiatra para uma avaliação e um diagnóstico completo.Ele vai dizer se há necessidade de medicação e/ ou terapias.
      Não adie mais sua felidade, procure tratamento!
      Boa sorte!

  107. oi tenho um filho de 9 anos com defici de atençao passei n neuro pediatra em 2008 e ele mandou eu levar meu filho ao psicologo mas ate hj nao consegui por falta de dinheiro gostaria de fazer o tratamento mesmo que os meus papeis seja de 2008 tem problema? sera que consigo?

    • Olá, Leide!
      Sugiro que você ligue no local mais próximo à sua casa na lista e pergunte para eles se este encaminhamento antigo ainda pode ser aceito, ok?
      Boa sorte!

  108. olá me chamo Flávia,
    queria saber como entro em contato com vocês, preciso de ajuda ando me sentido muito triste ,com muita ansiedade, e quero desistir de tudo, do meu trabalho moro proximo ao butantan
    beijoooo muito obrigada!!!

    • Olá, Flavia!
      Você pode entrar em contato comigo através do blog deixando sua dúvida como comentário.
      Se você necessita de tratamento psicoterápico, sugiro que procure na lista deste blog o local mais próximo para você, ligue e marque sua avaliação.
      Boa Sorte!

  109. Olá, Thaís um excelente dia!
    São 4 hrs da manhã, e é mais uma madrugada que estou acordada enquanto todos dormem. Sou casada há 18, 2 filhos (16 e 11), 41 anos.
    Sou notivaga desde adolescente, descobri até pouco tempo – achava que era insônia.
    Porém, Thais isto está me trazendo certos transtornos:
    Não consigo dormir e acordar cedo – acordo mal humorada, irritada, sonolenta e raciocinio lento;
    tenho um pique total para trabalhar a noite desde que eu durma e acorde tarde (no momento estou novamente disponivel para o mercado – trabalhava na area da enfermagem porém em escala de M ou T sempre como descrevo acima, e meu serviço não rendia). Como sou recem formada não há disponibilidade de trabalhar a noite, hosp. dá preferência aos mais experientes.
    isto acaba afetando meu casamento por que meu marido até então compreensível acha que tenho na verdade, é preguiça.
    de madrugada sinto o pique que não tenho durante o dia, arrumar a casa, passar a roupa enfim; mas não os faço por q todos dormem
    Preciso de ajuda, isto tem cura? Já tentei por várias vezes alterar meu sistema metabólico mas de nada adiantou, sinto-me estranha por não ser compreendida por meus familiares. Sinto-me triste por que passei a metade da minha vida dormindo enquanto todos produziam.
    Por favor você pode orientar-me? Obrigada pela gentileza um abração bem grande
    Lucia

    • Olá,Lúcia!
      Sim,seus sintomas tem tratamento, podem melhorar e até sumirem.
      Sugiro que você procure um psiquiatra especializado em sono.
      Boa sorte!

  110. Boa NOite ..Dra…me chamo Delano, tenho 42 anos casado pela 3 vez e tenho 3 filhos e sou uma pessoa compulsiva por sexo, principalmente por pessoas ( garotas ) mais novas, não menores… garotas entre 18 a 22, e não que eu abuse delas , nada disso…mas acho que meus limites de fantasias as vezes ultrapassam a realidade. tenho gosto pelo perigo, como por exemplo ..adoro quando alguma garota vai dormir na mesma casa que eu , e durante a noite ( quando ela esta mais fragilizada ) ir mexer com ela, passar a mão coisas do tipo, acho que a fragilidade do momento ou da pessoa me excita, mesmo que seja de algum tipo de grau de parentesco ( acho que perdi os parametros de limitação familiar )… vou exemplificar , neste ano novo , estavamos na praia ( casa cheia de parentes ) , uma prima minha dormia no quarto ao lado e eu com minha esposa na cama levantei durante a noite e fui mexer com ela , pois havia notado que ela dormia com pouquissima roupa e isso me excitou e fui ate la mexer com ela so que ela acordou e tentei me esconder, e quando sai do quarto ela acordou e comentou com outros familiares o ocorrido e eu nego, me arrependo e fico muito mal no outro dia, meio que querendo sumir….sei que estou fazendo o errado ( amo minha esposa ), mas não consigo controlar..ja fiz isso com sobrinha, amigas da esposa ,empregadas…e preciso para com isso….ja tive problemas quando eu era menor…e não sei se isso tem ligação..gostaria de saber o que devo fazer ou quem procurar, não tenho hoje muita condição de pagar um tratamento pois estou desempregado, mas preciso de ajuda…meu coração sofre com isso , pois sei que posso ser muito melhor que isso, e sei que sou ..preciso aprender a me controlar…esse meu mostro não pode vencer…fico grato pela oportunidade

    • Olá , Delano!
      Felizmente o SUS tem tratamento psiquiátrico para as compulsões.
      Procure um psiquiatra e também psicoterapia gratuita, que irá ajudar.
      Não perca tempo!

  111. Fui casada 5 anos com uma mulher que é bipolar, ela pediu para eu sair de casa e nos separamos faz 1 ano e pouquinho….Eu e ela nos amamos mas não conseguimos voltar uma com a outra… Ela foi detectada bipolar por um medico mas por outro não…sei lá ela diz que é nervosa por causa de TPM…eu digo que e trauma do falecimento do pai dela…Enfim…vivemos brigando ela ja tentou me matar e eu a ela… temos problemas e nossas familias nao aguentam mais NOS AJUDE !

    SOMOS DA ZONA SUL – BAIRRO IPIRANGA

  112. Ola, estou me separando do meu marido após longa crise conjugal durante todo o ano de 2010 e chegamos a conclusão q não estamos mais felizes juntos, e apesar de ja ter ido no advogado e dado entradas nos papéis do divorcio, não consigo me desligar dele, não consigo sair de casa e ir embora. Estou me humilhando de uma certa maneira pra ficar com ele, estou com o pensamento de que eu prefiro ficar sofrendo com ele do que estar longe dele! Ele ja me disse que como fui atras da separação entao vamos até o fim e isso ta me matando por dentro. preciso definir minha vida eu estava tão certa do que deveria fazer que agora foi tudo por agua abaixo, preciso de um conselho. Obrigada, Andréia

  113. BOA TARDE, GENTE PRECISO DE AJUDA…A ALGUNS ANOS ATRAS DESENVOLVI SINDROME DO PANICO DEPOIS DO FALECIMENTO DO MEU IRMAO, ME TRATEI TD PASSOU, FIQUEI BOA ALGUNS ANOS NESTE ANO COMEÇEI A TER PROBLEMAS NOVAMENTE PASSO MAL TODA HORA VOU MEDIR MINHA PRESSÃO ELA ESTA 17/10 JA FUI NO CARDIO FIZ VARIOS EXAMES E NAO TENHO NADA MAS FICO DE 5 EM 5 MINUTOS ATE NO TRABALHO COM O MEDIDOR DE PRESSÃO E TENHO A LEVE IMPRESSÃO DE QUE A QUALQUER MOMENTO VOU TER UM AVC OU UM INFARTO NAO AGUENTO MAIS ISSO ESTOU SEM CONVENIO NO MOMENTO E TENHO MEDO DE REALMENTE MORRER DO NDA, A SINDROME DO PANICO DESENVOLVE ESSE MEDO DE TER UM AVC OU UM INFARTO????

    • Olá, Simone!
      A Síndrome do Pânico pode manifestar medo com relação a qualquer coisa.
      Para saber se sofre disso, sugiro que procure um psiquiatra.
      Boa sorte!

  114. Edna Dias da Silva Oliveira

    Boa tarde,Dra Thais,já postei perguntas à Sra à respeito de problemas que tenho na coluna cervical,mas desta vez,é um outro problema,mas também relacionado à patologia que tenho!Desde que soube que sou portadora de mielopatia espondilótica cervical e fiz a cirurgia de artrodese,me sinto um pouco deprimida…Estou afastada do trabalho há 04 meses,e segundo o neuro que me operou,ele acha melhor,pedir minha aposentadoria por incapacidade, devido à seriedade de meu quadro!Apesar de ter entendido todas as razões da necessidade de parar de trabalhar(aliás,me sinto bem limitada para voltar),eu venho alternando momentos em que me sinto animada e sem dores,com momentos em que me sinto deprimida e sentindo muitas dores! No que se refere às minhas atividades em casa,algumas coisas consigo fazer,mas outras não,por exemplo,limpar o chão,lavar o banheiro, até lavar a louça,se for em grande quantidade,sinto dores…Essa condição dentro de casa,já me deixa muito angustiada,pois sempre fui uma mulher ativa,tanto no trabalho,quanto em casa!!! Conscientemente,sei que minha saúde tem que vir em primeiro lugar,e diante da patologia,de minhas limitações agora,e dos riscos que corro de novas lesões na medula,entendo que essa é uma nova fase em minha vida,e que eu preciso me adaptar à ela… Mas na prática,bate um vazio,uma sensação de frustração,uma angústia,por querer fazer as coisas como antes….Por isso,me pego,chorando à toa,e com sintomas meio que depressivos…Gostaria de um parecer de sua parte à respeito disso,e se a Sra acha normal que eu me sinta assim…No mais,espero uma resposta sua,se possível,grata….

    • Olá, Edna!
      É normal se sentir assim, afinal você era uma pessoa muito ativa e agora está limitada para fazer algumas coisas.
      Esta depressão é muito comum em pacientes que passam pelo que você está passando e precisa ser tratada para não te limitar mais ainda.
      Sugiro que vc procure ajuda especializada, pois a psicoterapia poderá lhe ajudar muito, inclusive na sua ansiedade também!
      Boa sorte!

  115. Estou casada ha quase tres anos. No inicio nosso relacionamento foi muito dificil pois nos dois tínhamos relacionamentos. Eu com um namorado muito sacana e ele com a mãe da filha dele que morava em outra cidade, portanto era muito complicado. Nos conhecemos no trabalho e ate hoje trabalhamos juntos pois ele eh filho do dono da empresa.
    Quando resolvemos morar juntos e casar tínhamos muitas discussões sobre ciúmes, devido as minhas roupas ou atitudes. Deixei ate de cumprimentar as pessoas. E também deixamos de sair separados.
    Esse ano ele voltou a jogar bola duas vezes na semana mas implico com ele para que não fique tomando cerveja ou ate tarde no campo.
    Nessa sexta estávamos bebendo na empresa e resolvi ir embora pois estava cansada e o papo não estava interessante para mim. Ate porque comecei a perceber que tenho pouco espaço para falar quando ele esta junto.
    Ele so chegou em casa uma da manha depois de eu ter ligado duas vezes enchendo o saco. Ficamos o fim de semana inteiro mal. Sem se falar, sem se tocar. Fui conversar com ele no domingo e ele se transforma. Fala mal, não pede desculpas e ainda acha que esta certo.
    Gostaria de uma opinião em saber como agir numa situação dessas…Sera que sou muita chata em proibir de sair ou exigir um horário?

  116. Olá,
    Tenho um namorado que é ex dependente quimico e estou com grandes problemas pq ultimamente ele tem bebido muito e ficando agressivo, antipático me sem noção das coisas. Ele não consegue parar de mentir e nem de beber. Ele diz que me ama mas não consegue fazer nada certo por conta do alcool. Já pedi a ele para procurar ajuda médica ou até espiritual mas é como se ele estivesse demãos amarradas, ele não consegue ter nenhum tipo de iniciativa. Por favor, me ajude. Quero saber como posso ajudar.

  117. Edna Dias da Silva Oliveira

    Boa noite,Dra Thais,fico-lhe muito grata por ter respondido às minhas dúvidas Falei sobre minha angústia e depressão,após ter feito uma cirurgia de coluna que me deixou um pouco limitada,e que talvez eu tenha que me aposentar…Já procurei ajuda,inclusive com uma psicóloga,com a qual eu já havia feito psicoterapia,há cerca de um ano e meio atrás.Ontem já fui à primeira sessão e já expus tudo que me angustia,e ela,ótima profissional,já começou a detectar as circunstâncias que me levaram à esse quadro.Foi só um começo,mas tenho muita fé,que à partir das próximas sessões,eu vá me abrindo mais,e com isso, possa me fortalecer e entender o que se passa comigo!E o principal,que eu aceite essa minha nova condição e não me sinta tão frustrada…Afinal,todos nós,temos os nossos limites e não podemos ser fortes,o tempo todo!Apesar de ser uma mulher forte,nesse momento me sinto muito fragilizada com os acontecimentos,e fico mais calma,quando a Sra diz,que são sintomas normais,dentro do quadro que apresento.Isso mostra que,eu também,apesar de sempre me mostrar forte,tenho um limite e o direito de me sentir fraca,sensível e frágil,como qualquer ser humano… Tenho certeza,que vou conseguir ultrapassar esses obstáculos,pra depois, poder estar mais equilibrada e ter uma qualidade de vida melhor…E ajuda muito,quando temos um apoio,de pessoas como a Sra,que entende do assunto,que entende o que vai dentro da mente e do coração da gente e nos dá uma palavra de esperança…Muito obrigada,um abraço…

    • Olá, Edna!
      Fico muito feliz por ter ajudado e tenho certeza de que vai superar tudo e servir de exemplo para muita gente!
      Vc mostrou que não fica se lamentando e esperando as coisas caírem do céu, vc corre atrás e luta para melhorar!Tenho certeza de que vc é merecedora e vai atingir seus objetivos!
      Parabéns!

  118. Boa tarde,tenho 18 anos e tenho um namorado há 1 ano e 3 meses,gosto muito dele,o amo pois foi o único que me valorizou como mulher.Mas minha mãe desde o inicio nunca aprovou o meu namoro com ele pois ele é um ano mais novo que eu,então por esse motivo nunca tive a aprovação dela nesse namoro,mas foi passando o tempo e ela se conformou e aceitou..mas teve um maldito dia que ele se misturou com quem não presta e acabou fumando a droga da maconha,minha mãe soube então a partir desse dia minha vida se tornou um inferno,ela não me deixa mais em paz,só fala nisso o tempo todo,fica jogando em minha cara o que ele fez,e quer que eu termine com ele,mas eu não vou terminar com ele de jeito nenhum,conversei com ele e ele prometeu que nunca mais ia fazer isso,e nessa conversa eu disse que se isso acontecer novamente eu que vou querer terminar com ele..mas mesmo estou com ele sem o concentimento dela,me ameaça me dar uma surra,não toca mais no nome dele,não quer ele aki em casa e eu esou sofrendo muito por isso,eu durmo pensando acordo pensando,trabalho pensando enfim minha vida se tornou uma trsiteza depois disso. Eu o amo e não vou terminar com ele,todo mundo erra,inclusive ele fazia varios favores a ela,qdo precisava era ele que ajudava ela pois ela é separada de meu pai então as partes eletricas de casa ele que ajudava ela nisso..então ela não quer dar um segunda chance a ele..estou sofrendo,queria muito que ela desse mais uma chance a ele!!

  119. Olá Thais,

    Estou tendo enorme dificuldade de me libertar de uma separação que já faz um ano e 5 meses. Não consigo viver normalmente, fico com lágrimas nos olhos pelo menos 3 vezes ao dia sempre que me lembro e uma ansiedade contínua. Tenho duas filhas que muito amo. Vivo um sofrimento constante. Preciso de ajuda, porém não tenho como bancar um tratamento agora. Tenho 42 anos e estou lutando para dar novo rumo a minha vida. As vezes tenho vontade de desistir de tudo. Por favor me de alguma orientação. Obrigado

    • Olá, Marcio!
      A psicoterapia irá ajudá-lo a se conhecer melhor e recuperar sua autoestima e assim, estará pronto para os relacionamentos.
      Não perca tempo!

  120. Alyce Soares Mesquita

    Boa Noite, Dra Thais Sou estudante De Psicologia, Amando á Profissão mas preciso fazer terapia tenho muitas duvidas, e um pouco confusão estou prescisando de uma orientação profissional. Se puder me ajudar ficarei muito Grata.

  121. Boa noite doutora!
    Meu pai tem 65 anos é compulsivo por jogos de cartas. Ele já perdeu tudo o que tinha e o pouco dinheiro que ele ganha ele gasta no jogo, conclusão não paga suas dividas , que alias so aumentam e o pior de tudo ele não admite ser complusivo. Por favor me de uma orientação ou algum lugar gratutito para eu poder ajuda-lo. Obrigada Aline

    • Olá, Aline!
      No caso do seu pai, somente a psicoterapia não irá ajudá-lo.
      É necessário acompanhamento psiquiátrico.
      Procure atendimento na UBS de especialidades mais próxima de sua casa.
      Boa sorte1

  122. ola tenho 29 anos e namoro um homem de 33 anos, ele foi casado durante 9 anos, mais ele por 4 anos teve uma amante, ele sempre disse que amava ela, que ela era a melhor coisa na vida dele, qdo ela descobriu , largou dele, dede então faz 4 anos, ele teve varias namoradas mais nunca conseguiu dar certo, até pq ele compara todas com a ex, e ele me disse que quer ser feliz comigo, mais algo o impede de gostar mais de mim , que ele não se vê sendo o futuro d ninguém , e ele assumiu que precisa fazer uma tratamento para conseguir levar a vida dele adiante, pq ele não consegue esquecer a ex, e eu? o que eu devo fazer?? fico na dúvida se realmente vale a pena eu investir e tal… fico insegura pq ele tem altos e baivos… enfimm o que eu devo fazer?

    • Olá, Liane!
      Antes de mais nada você precisa melhorar sua autoestima para não ficar insegura e conquistar quem você quiser!
      Faça psicoterapia, irá te ajudar muito!
      Boa sorte!

  123. Olá! Li os casos das pessoas acima e sua atenção em colaborar.Agora te pedirei ajuda.Tenho 38 anos,sou solteira,sou mãe de 3 filhos,dos quais 1 mora em Salvador com o pai.Tenho um bom emprego.Eu estudo,faço Direito é minha segunda graduação.Bem, o que me aflige diante este quadro resumido.Me relacionei 4 anos com um homem que eu idolatrava e amava e agora fui acometida de uma baita decepção…estou sem chão,numa amargura que dói.Além disto,tem outros fatores negativos que me afligem e me fazem infeliz ,principalmente porque sou conhecedora de tais defeitos e não consigo mudar.Além de classificar como defeitos,vejo até como comportamentos negativos.Sou EXTREMAMENTE IMPACIENTE com qq situação,e chego a ira,histeria,colerá.Eu não sei falar tranquilamente com as pessoas ,por vezes sou prepotente e arrogante.Quando eu tomo “um chega para lá de alguém” eu me toco e fico com vergonha.Vivo triste ,trabalho muito como que para extravar o que sinto falta que é de um amor pleno e saudável.Dou tb pouca atenção ao meu filho que mora longe.Eu me culpo muito por isso,mas nunca mudo.No estudo atual ,empurro com a barriga,não tenho ânimo para me dedicar mais aos estudos.Vivo angustiada e infeliz,preciso de ajuda ,preciso sair deste estado.

    • Olá, Luciana!
      O primeiro passo para corrigir nossos erros é reconhecê-los e isto você já conseguiu.
      Tenho certeza de que a psicoterapia vai ajudá-la a mudar seu modo de agir e se relacionar com as pessoas.
      Não perca tempo!
      Boa sorte!

  124. Olá, doutora! meu caso é muito complicado, estou casado a tres anos e minha vida esta muito ruim, tenho varios sonhos ao quais não tenho animo nenhum, minha esposa vive me cobrando atitude pois sou o homem da casa tenho que sustentar ela e meu filho de dois anos e meio, fui uma pessoa muito feliz, más por ignorancia da minha parte , acabei recluso por quase quatro anos, passando por varias humilhações, costumo ficar de frente da televisão a maior parte do tempo, isso deixa minha esposa irada, costumo pensar que a vida errada que antes eu levava é a que me trazia felicidade, preciso de ajuda, não sei o que fazer, sinto-me infeliz e incapaz de fazer qualquer coisa. fui muito vaidoso, hoje estou gordo, não me cuido mais, e não sei mais o que fazer??? vc poderia me ajudar? aguardo contato, desde já muito obrigado, atenciosamente ……Claudinei

  125. oi meu nome é samara sou casada,sou uma pessoa muito insegura tenho muito ciumes do meu marido.Meu trabalho me deixa muito estressada.Minha auta- estima está baixa de mais nem me arrumo mais como antes.Precisa de uma terapia pois sei que logo,logo vou perder meu marido com essa insegurança.Eu estava pensando em ter filho mais essa ideia ja saiu da minha cabeça.Quero ser feliz meu marido fala que sou bonita mais eu não sei sou muito cuimenta quero curar com meu ciume.Quero uma resposta.

  126. Olá, Estou com um problema muito grande na familia. Tenho um sobrinho que mora na minha casa com minha mãe e meu pai. Ele tem 16 anos é filho de mãe solteira, algumas semanas atrás ele disse para a mãe dele que se achava bissexual, a mãe dele ficou muito decepcionada e tentou reverter a situação. Porém achamos que ele só falou que não é para ela não ficar muito chateada. Ele é um adolescente incrível, muito inteligente, meigo, mas muito timido e retraido. Agora resolveu que quer ir atrás do pai dele, mas pelo que minha irmã fala o pai não se inporta muito com ele. estamos com medo de ele se decepcionar. Será que isso é caso para um psicologo. por favor nos ajude. obrigada.

    • Olá, Paula!
      Com certeza a psicoterapia ajudaria este adolescente a se conhecer melhor e optar por sua sexualidade, mas ele tem que querer fazer para realmente funcionar.
      Converse com ele e veja o que ele acha do assunto!
      Boa sorte!

  127. Oi sou a ketllin tenho 22anos bom eu sempre fui sentimental,meus problemas sentimentais começarao com os meus 11anos de idade qando uma amiga minha foi embora e era muito apegada a ela, SOFRI MUITO.ai desenvolvi sindrome do panico pois nao conseguia mais ficar dentro da sala di aula passava mal… Me casei com o pai do meu filho qe hoje tem 4anos e ele me espancou ja di começo quase me matou me separei e hoje após 4anos kasei di novo mais tenho uma enorme angustia e tristeza dentro de mim me ajuda obrigad

    • Olã, Ketlin!
      A psicoterapia poderá ajudar a se conhecer para ter segurança e resolver seus problemas!
      Não perca tempo!
      Boa sorte!

  128. Olá, meu nome é Amanda, tenho 18 anos, e eu preciso de um tomar uma decisão. Eu trabalho em uma empresa onde eu sou a unica mulher (técnico em mecatronica) e todos os dias sou alvo de piadinhas machistas e imorais, eles pensam que porque sou a unica eu não presto e não sirvo pra nada, sempre mandam eu fazer trabalhos bobos que não trazem resultado algum. Isso tudo já fazem 3 meses, eu conversei com o supervisor, ele conversou com os meninos, mas eles não mudaram em nada, agora fazem brincadeiras implícitas para que o supervisor não perceba e se eu for contar não tenha provas. Não sei o que fazer, não quero perder o meu emprego, e ultimamente eu estou muito abalada com isso não consigo estudar e fico em casa chorando, não quero sair, já pensei no pior.

    por favor, me ajuda
    obrigada

    • Olá, Amanda!
      Confie mais em você mesma!
      Se foi contratada é porque tem capacidade, melhore sua auto estima e prove isto para todos!
      A psicoterapia vai ajudá-la a ter mais segurança em si mesma!
      Não perca tempo!

  129. Olá Dra Thais, meu nome é Roberta tenho 35 anos, ando muito triste, angustiada devido esse problema chamada solidão. Conheço novas amizades, no começo tudo maravilhosa, mas depois, as coisas vão se mudando. Eu estou muito triste também. a mais ou menos 1 ano conhcci uma pessoa pela internet, ele respondia meus recados, conversavamos via msn e esses dias ele me deletou da internet, mesmo que não nos conhecemos pessoalmente, gostava muito dele. a minha vida é só chorar devido essas situações gerais, quero mudar minha vida, meu coração, claro pra melhor e vou conseguir e as pessoas vão me ver com bons olhos.

  130. Olá!Tenho 24 anos,estou passando por um problema muito complicado.Há uns 2meses e meio q não bebo bebidas alcoolicas,antes estava bebendo muito até que um dia eu acordei com o corpo tremolo.Meus amigos disseram que isso era ressaca e que eu tinha que beber para poder passar a tal ressaca.Só que isso foi se tornando uma rotina…Bebia de manhã a tarde e a noite,praticamente o dia todo.Agora resolvi parar,tem um bom tempo que não bebo,só que agora eu me sinto muito ansioso.Meu nervosismo é tão grande que não consigo nem ao menos conversar com alguma pessoa que meu corpo treme todo fico meio zonzo,não sei oque é isso não!Imagino até mesmo em consultar,como é que vou ficar na frente do médico?!Todo arrasado parecendo uma vara verde,tremendo a toa.Com quem eu convivo é mais diferente,me sinto á vontade…Mais tranquilo.Más com o pessoal de fora já é motivo pra panico.Gostaria de saber se tomar algum tipo de calmante resolve o problema e se tem cura?Não aguento mais me esconder,me ajude!!!

    • Olá, Paulo!
      Sugiro que se consulte com um psiquiatra para ele avaliar seu comportamento e definir um diagnóstico.Assim, ele verá se há necessidade ou não de calmante.
      Boa sorte!

  131. Sou filho unico, meu pai faleceu quando eu tinha 9 anos, morava com minha mae, tinha e avó elas sempre brigavam entre elas, ficavam ate meses sem falar uma com a outra, principalmente minha mae com minha avó. Nunca intervir mesmo com vontade ja que ficava um clima pessimo em casa. Meus problemas é que nao consigo me impor qunado se trata da minha familia, acabo sendo manipulado e fazendo a vontade delas mesmo me fazendo mal, tambem minto por causas pequenas e pra sustentar uma mentira minto mais ainda ja perdi uma namorada pelo primeiro motivo e uma noiva pelos dois motivos eu não a incluia nas decisões da minha vida por causa da minha familia e mentia pra ela. Preciso de ajuda ja que estou sofrendo eu a amo muito, me entreguei mas por esses motivos ela me deixou. Independente se vamos voltar eu quero ter atitudes, me impor, fazer valer minhas vontades, ter coragem de tomar decisões.

    • Olá, Everton!
      A psicoterapia vai ajudá-lo a confiar mais em si mesmo, pois irá se conhecer melhor e se sentir mais seguro.O resto será consequencia!
      Não perca tempo!

  132. Boa noite me chamo Roberta,preciso conversar com alguém pois eu me acho muito complicada quando se fala de relacionamento amoroso,pois não consigo ter um relacionamento de muito tempo,pois quando eu arrumo um namorado fica tudo bem entre um mês ou dois,depois acaba,pois eu começo a ter o sentimento de posse e aí vai desgastando o relacionamento,e ele se afastão de mim aos poucos ou eu me afasto deles,eu digo a ele que estou apaixonada,mas dentro de mim eu não consigo gostar dele e só uma atração simples,mas quando o relacionamento acaba,eu choro,fico frustrada mas assim que arrumo outro tudo acaba como um passe de mágica,na verdade eu me sinto muito só,sem amor de um homem,quando estou namorado eu sou muito insegura tenho medo de sofrer,e não consigo confiar no meu parceiro,sera que eu sou possessiva de mas com meus namorados ? me ajuda vai,venho desde já agradece pela atenção

  133. Oi, tenho apenas 17 anos, sou estudante universitária na area de pedagogia. Me sinto muito solitaria diariamente, na maioria das vezes acho que por causa do amadurecimento precosse ou das muitas responsabilidades que tenho mesmo sendo muito jovem. porém sei que tem outras coisas envolvidas que me deixam sempre mogoada com tudo e com todos. Não confio em mais ninguem por conta de algumas pessoas que pensei serem proximas mas que na verdade não eram tanto assim. Tenho dores de cabeça e na nuca frequentemente, alem de muita totura e sono exagerado. Sei que podem ser sintomas causados por algo psicologico ou não. Gostaria de saber se preciso conversar com um especilista ou se isso vai passar sozinho.

  134. Olá Thaís,

    Sou de São Paulo, tenho 40 anos de idade e uma filha de 13. Moramos somente eu e ela.
    Sempre fui uma pessoa bastante comunicativa, vivia rodeada de amigos, mas no entanto tive diversos tipos de decepções com amigos e acabei me isolando, hoje sou uma pessoa socialmente introspectiva. Não tenho mais nenhum amigo, fico somente em casa, tenho medo de sair na rua, então peço a minha filha para fazer as compras, e tenho sofrido muito com esta situação, principalmente por saber que minha filha sofre com isso. Eu sinto um nó na garganta e tenho muita vontade de chorar e conversar com alguém, mas geralmente as pessoas acham que o que eu sinto é falta de fé em Deus, ou então que sou uma pessoa fraca. Depois da chacina na escola do Rio de Janeiro, tenho tido receio de enviar minha filha para escola também, fico agitada, com medo. Estou com medo de estar ficando louca ou de então fazer alguma besteira. Sei que você não terapeuta, mas so estou escrevendo como forma de desabafar. Aproveito para parabenizar pelo blog, pois além de ser uma forma de desabafo, podemos partilhar experiências com pessoas que estão vivendo problemas semelhantes ao nosso.

    • Oi, Claudete!
      Você está com depressão e começando a ter sintomas de pânico, precisa de tratamento urgente pois está afetando a vida da sua filha e não é isso o que você quer, não é verdade?
      Procure um psiquiatra e abra seu coração!No começo, o tratamento é difícil, mas com o tempo você se sentirá mais confiante e vai conseguir compartilhar melhor sua vida com sua filha e depois com outras pessoas.
      Não desperdice tempo, corra atrás da sua felicidade! Procure tratamento, no final ficará orgulhosa de si mesma!!!
      Boa sorte!

  135. Eu sou jogador de vídeo bingo compulsivo, como faço para parar de jogar? Tenho conciencia que isso me faz mau e me descontrolo, até perder meu último real. Ainda tenho vergonha de procurar um médico…. você tem alguma dica importante para me ajudar? Nos últimos tempos fiquei 5 meses sem jogar….com minha própria força de vontade, mas faz 5 dias que estou indo e perdi todas minhas economias…(o que levei 5 meses para guardar)…sei que não devo ir porque nunca irei ganhar…tenho conciencia disso…trabalho normalmente…mas quando chega a noite eu acabo indo…geralmente quando não tem nada pra fazer….Moro sozinho e fico ancioso sem nada pra fazer….Tem alguma dica???

    • Olá, Bruno!
      A compulsão é uma doença e precisa ser tratada. Não é vergonha contar para o médico seus sintomas. A situação só tende a piorar se você ficar sem tratamento e este tratamento é realizado com medicação e terapia.
      Não perca tempo, procure o quanto antes um psiquiatra e inicie seu tratamento para o quanto antes estar livre e poder investir em outras coisas prazeirozas que não te trarão prejuízos (não só financeiro como emocional!)
      Boa sorte!

  136. eu acho que eu estou com sérios problemas psicologicos pois eu quando eu saio para rua sinto que tem pessoas olhando para mim e rindo ou apontando, estou com dificuldade em fazer amigos, estou com medo de mim a noite de eu fazer algo desagradavel, as vezes sintoque tem uma segunda pessoa me controlando, tem dias que eu acordo normal , mas depois de algumas horas isso volta , eu tenho medo de lugares muito cheio e as vezes ate sair decasa, estou querendo ajuda psicologica em santo amaro se possivel, pois eu estou desempregado no momento e nao consigo poder bancar o serviço de psicologia eu estou querendo mudar isso o que eu sinto pois eu tenho comportamentos estranhos que muita das vezes faz as pessoas se distanciarem de mim D:

    • Olá, Erick!
      A psicoterapia irá ajudar e muito!!
      Procure na lista o local mais proximo da sua casa e ligue o quanto antes!
      Boa sorte!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s