Alimentação e Dor


O corpo humano renova 50 bilhões de células todos os dias, e cada uma delas, necessita de vários nutrientes para garantir seu funcionamento. Assim, cada órgão executa suas funções de maneira eficaz. A alimentação equilibrada e saudável é o combustível para o bom funcionamento da máquina humana.

O corpo humano é uma máquina que precisa de um bom combústível para ter o melhor desempenho!

Nos pacientes que sofrem de dor crônica, a dieta é ainda mais importante, pois um organismo equilibrado enfrenta melhor os efeitos secundários provenientes da dor.
A maioria destes pacientes com dor crônica, adotam imobilismos, ou seja, procuram não movimentar o local dolorido, o que favorece o sedentarismo e a obstipação. A dieta balanceada favorece a perda de peso e o funcionamento intestinal que por sua vez, podem intensificar a dor quando estão alterados.

A alimentação saudável é imprescindível para a saúde de nosso organismo!

Alguns nutrientes são responsáveis pela síntese dos neurotransmissores (mensageiros cerebrais) associados à sensibilidade da dor e à sensação de bem-estar.
Exemplos:

Triptofano e Serotonina
Os efeitos da dor podem ser diminuídos com o consumo de fontes alimentares ricas em triptofano, o aminoácido responsável pela síntese de serotonina. Ele é encontrado em alimentos como carnes magras, leite desnatado e banana, mas para ser sintetizado (se transformar em serotonina), precisa do auxilio das vitaminas C, B1, B2, B3, B6, do ácido fólico e do magnésio.

Biotina
A biotina atua no combate das dores musculares e o magnésio (mineral) pode minimizar os efeitos das dores de cabeça, pois atua como relaxante muscular.
Carboidratos
Outro elemento importante para a “fabricação”de serotonina é o carboidrato.
É recomendável que 50% a 60% da ingestão calórica diária seja composta por carboidratos, presentes nas frutas, pães, batata e cereais, de preferência os integrais.
Tome cuidado com o uso de açúcar não proveniente dos alimentos naturais, pois pode provocar uma sensação imediata de energia, mas o pico nos níveis de glicose no sangue depois leva à sensação de fadiga e moleza.
Minerais
A ingestão de alimentos ricos em magnésio (encontrados no espinafre, soja, caju, aveia e tomate), ácido fólico (laranja, maçã e folhas verdes), cálcio (leite, iogurte e queijos magros) e selênio (castanhas, nozes, atum e semente de girassol) ajudam a melhorar a sensação de bem estar e diminuem a intensidade da dor.

Vale lembrar que o efeito desses nutrientes não é imediato e a alimentação é apenas um dos pilares do tratamento. Se você tem dor crônica a reeducação nutricional é uma das partes do tratamento de reabilitação e deve ser indicada pelo médico e realizada por um nutricionista ou nutrólogo.

A pirâmide alimentar mostra a quantidade de alimentos que deve ser ingerida para uma alimentação saudável

Por outro lado, existem alimentos que são os vilões da história e podem favorecem o aparecimento de dor, a mais comum é a enxaqueca. A alimentação pode ser a causa de aproximadamente 20% das enxaquecas.
Alguns nutrientes que podem causar enxaqueca:
Aminas: Os alimentos que contêm aminas bioativas, tais como tiramina, feniletilanina, octamina, histidina e triptaminase podem desencadear crises.Exemplos de alimentos ricos em aminas são: Queijos maturados, cerveja, casca de banana, embutidos, repolho fermentado, molho de soja, chocolate, iogurtes, passas, figo, vinhos tintos e carnes defumadas.
– Cafeína: Alimentos ricos em cafeína provocam a constrição das artérias, causando assim a crise de enxaqueca. Cafeína está presente no café, coca-cola e chás.
Bebidas alcoólicas: Está relacionado ao conteúdo de histamina e tiramina (aminas) encontradas em vinho tinto e cerveja.
Lipídios e ácidos graxos: Níveis elevados de lipídeos plasmáticos e ácidos graxos livres, como o ácido linoléico e o oléico podem estar envolvidos no desencadeamento das enxaquecas vasculares. Exemplos: Nozes, castanhas e similares e alimentos ou pratos muito gordurosos.
– Aspartame: É um tipo de adoçante, o dipeptídeo do ácido aspártico e um metil éster da fenilalanina. É umas das substâncias com maior número de relatos como desencadeante de crises de enxaqueca.
Nitratos e nitritos: Presente nas carnes curadas (salame e presunto), peixes em conserva, patês e caviar.
Frutas cítricas: limão, laranja, abacaxi, assim como outras frutas, a banana, ameixa e abacate.
Vegetais: feijão, vagem e cebola.

Para as pessoas que sofrem de enxaqueca, é fundamental o tratamento médico especializado para se identificar a causa(qual alimento desencadeia sua crise) e tratar o sintoma da forma correta.
Cuide bem da sua saúde, faça as combinações adequadas e assim evite as tão incômodas dores de cabeça.
Se você tem mais dúvidas sobre dor de cabeça, leia o Post “As Terríveis Dores de Cabeça” neste site.

Anúncios

8 Comments

Prezada Dra. Thais:

Existe algum serviço de Nutrição especializado nesta equação – perda de peso, dor, depressão, ansiedade ? Existe algum curso de culinária para esta nossa especialidade ?

    Olá, Maria Eugenia!
    As nutricionistas que são terapeutas e os nutrólogos que são médicos são especializados nesta área.
    Não entendi a segunda pergunta, você gostaria de saber de um curso de culinária para perda de peso?
    Se for isso, acredito que deve existir alguns cursos de culinárias visando a elaboração de comidas light e “zen”, mas eu não conheço nenhum para te indicar.
    Espero ter ajudado.

      Prezada Dra. Thaís:
      Obrigada pela resposta. Sou paciente de Fibromialgia com sobrepeso, ansiedade, depressão e colesterol alto. Percebi que sozinha não consigo organizar esta equação para me alimentar – vou precisar da ajuda de uma Nutricionista ou de um Nutrólogo. Pensei que algum serviço já tivesse se ocupado disto, pois não sou a única a precisar de ajuda. Algumas dicas de receitas, alimentos e rotinas alimentares talvez pudessem ajudar um grande número de pessoas.
      Mais uma vez obrigada pela atenção,
      Maria Eugenia

        Oi, Maria Eugenia!
        O único site que disponibiliza este tipo de tratamento que eu conheço é o CyberDiet, mas não posso lhe dizer se é realmente bom, pois não tenho nenhum paciente que tenha feito tratamento com eles. Sei que eles possuem um programa de dietas, exercícios e algumas receitas light disponibilizadas.
        Se você encontrar algum serviço que faça o que procura, por favor nos conte sua experiência, pois pode ser que existam mais pessoas neste site procurando informações deste tipo!
        Obrigada!

Caros

Estou divulgando um encontro de tecnologias para deficientes físicos. É uma iniciativa séria, da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Govermo de São Paulo que, acredito, seja do interesse do público que acessa o site.

Vocês gostariam / poderiam publicar o folder do evento? Caso possam me escrevam para que eu envie o folder e release do evento.

Fico à disposição para qualquer esclarecimento e desde já agradeço a atenção.

Renata

Muito interessante, e é claro que a alimentação influencia muito na nossa dor cronica.

welington luiz da costa 21 de outubro de 2010 às 10:51

dra thais, a maria eugenia poderia procurar a cozinha adventista, acho que lhe fará muito bem. não sei se voce já teve conhecimento de que uma grande quantidade de sintomatologias dolorosas são provenientes de problemas oclusais, me coloco a sua disposição para quaquer esclarecimento. welington costa cirurgião dentista – esp. em ortopedia funcional dos maxilares.

Deixe um comentário

Name and email address are required. Your email address will not be published.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <pre> <q cite=""> <s> <strike> <strong> 

%d blogueiros gostam disto: