Fumo e Dor


Há pesquisas que evidenciam que a nicotina, uma das substâncias contidas no cigarro, tem efeitos analgésicos. Por ironia do destino, os estudos mostram que os fumantes com dor crônica têm menos analgesia (sentem mais dor) que os não fumantes devido ao sinergismo (mesma função) entre a nicotina e analgésicos endógenos (a endorfina é uma substância química produzida pelo cérebro que tem efeitos semelhantes ao da morfina).
Os fumantes apresentam maior intensidade da dor e suas conseqüências, ou seja, apresentam mais dificuldades para a realização de suas funções no dia-a-dia. Quanto maior for a dependência da nicotina (quanto mais quantidade fumar ou quanto maior o tempo que fuma), maior será a intensidade da dor.

A dor de cabeça é mais comum em fumantes do que não fumantes, principalmente naqueles que fumam mais de 10 cigarros/dia há mais de 20 anos. O fumante passivo também apresenta mais dor de cabeça do que o não fumante.
A dor generalizada crônica (artrose generalizada e fibromialgia) e a lombalgia crônica são mais freqüentes e intensas em fumantes do que não fumantes. Esta evidência sugere que há relação entre o tabagismo e a dor crônica. Os fumantes com lombalgia crônica demoram cerca de 10 anos a mais para se recuperarem do que os não fumantes com lombalgia crônica depois que param de fumar.
A hérnia discal com comprometimento da raiz nervosa é mais freqüente em pacientes que fumam e/ou estão mais obesos.
A fratura vertebral originada pela Osteoporose apresenta pior quadro de dor e limitação em fumantes do que não fumantes.
Os pacientes que desenvolvem obstrução de artérias em braços ou pernas (Doença Obstrutiva Arterial Periférica) devido ao fumo (entupimento devido à maior aderência das placas de gordura na parede da artéria) apresentam maior dificuldade para fazer suas tarefas diárias, maior intensidade de dor claudicante (dói quando faz o movimento) e menor independência do que os não fumantes.
O descondicionamento muscular devido à diminuição do aporte de oxigênio nos músculos (conseqüência da diminuição do condicionamento cardiovascular) facilita o encurtamento das fibras provocando bandas tensas musculares que originam dor Miofascial (veja mais no Post: Síndrome Dolorosa Miofascial).
Portanto, se você fuma e tem dor crônica, está na hora de parar, pois este é um fator a mais para aumentar a sua dor!

Anúncios

6 Comments

Bom dia, preciso de ajuda para parar de fumar…não aguento mais mas não consigo ninguem da minha casa fuma além disso fico fedendo sinto muita dor de cabeça ja tentei parar mas fraquejei me sinto impotente diante do cigarro preciso de um tratamento.Se alguem souber de algum por favor me responda pois preciso de ajuda. Obrigada

    Olá, Helma!
    Existem vários tratamentos para parar de tomar.
    Os tratamentos se baseiam em medicações por via oral e em alguns casos é indicada o uso de adesivos na pele.
    Em casos mais complicados é necessária a psicoterapia.
    Sugiro que você procure um pneumologista para ele te indicar qual o melhor tratamento para o seu caso.
    Fumar não vale a pena, bom que você já está tomando a iniciativa de querer saber sobre os tratamentos, mas agora é necessário procurar ajuda especializada e ir em frente!
    Boa Sorte!!

Sou fumante a pelo menos 17 anos, hoje fumo muito pouco menos de 5 cigarros pelo que já fumei por dia, tenho 31 anos, cerca de 3 anos sinto muito dor na região embaixo da costela do lado direito, já passei por vários especialistas ( pneumos, nefrologistas, cardiologistas e ortopedistas) que depois de uma série de exames não constataram nada, gostaria muito de para com o hábito, o que pode está acontecendo comigo???, o pior que que estas dores se irradiam para braço direito e pescoço e me preocupo muito pq ocorre exatamente na primeira tragada que começa esta dor e comecei notar que quando estou em algum ambiente que bebo alguma coisa parece que vai relaxando a dor e as vezes não sinto mais a bendita dor, seria algum nervo ou sistema nervoso talves, me ajudem por favor… Grato desde já pela atenção de vcs… Abraços Robson Gattuzzo….

    Olá, Robson!
    Pela sua descrição você está apresentando a Síndrome Dolorosa Miofascial (sugiro que leia neste site post sobre este assunto) associado com ansiedade.
    Sugiro que procure um médico fisiatra para esclarecer o diagnóstico e prescrição de tratamento medicamentoso(se for o caso) e de reabilitação.
    Boa sorte!

Oi, minha mãe fuma há muito tempo. Já joguei a toalha para tentar fazê-la parar de fumar. O cigarro é uma muleta para ela. O pior é que ela tem TODO o tipo de doença que vocês podem imaginar: depressão (que considero doença gravíssima!), artrite, artrose, osteoporose grave, e por conta da osteoporose já fraturou 5 vértebras… Sempre tento argumentar com ela que o cigarro neutraliza TODOS os benefícios que ela pode ter tomando os remédios que ela toma (que não são poucos). Esse texto me deu mais munição para tentar fazê-la parar de fumar. Obrigada!

Deixe um comentário

Name and email address are required. Your email address will not be published.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <pre> <q cite=""> <s> <strike> <strong> 

%d blogueiros gostam disto: